paulo guedes, ministro da economia
José Cruz/Agência Brasil
Paulo Guedes, ministro da Economia, celebrou o aumento das exportações brasileiras neste ano

O ministro da Economia, Paulo Guedes, celebrou na manhã desta sexta-feira (29) o aumento das exportações feitas pelo Brasil, dizendo que "o que é uma maldição acabou virando uma bênção", sinalizando que as vendas para outroa países podem minimizar a crise gerada pela pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), que já afetou o desempenho da economia no primeiro trimestre deste ano.

Leia também: União, estados e municípios têm déficit de R$ 94,3 bilhões em abril, diz BC

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou mais cedo que o PIB do Brasil caiu 1,5% entre janeiro e março de 2020  em comparação com último trimestre do ano passado.

Guedes participou na manhã desta sexta-feira do seminário virtual “Gás para o Desenvolvimento”, realizado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e falou sobre o resultado do PIB.

O ministro da Economia destacou ainda que nos dois primeiros meses a economia parecia estar mostrando fôlego, com o avanço das exportações, a arrecadação de impostos e os investimentos diretos.

"Os investimentos estavam 6% acima no primeiro trimestre em relação ao ano passado. A arrecadação nos primeiros dois meses estava 20% acima do previsto. Tudo indicava que estávamos começando a andar. Aparentemente, o impacto veio no terceiro mês. Tomamos consciência da dimensão lá no dia 11 de março, quando a OMS [Organização Mundial de Saúde] declarou pandemia . E isso nos atingiu fortemente. Oficialmente, pandemia foi declarada no dia 11 de março. A crise chegou um pouco antes", disse Guedes.

O ministro destacou que vai pedir uma análise detalhada dos dados para entender o comportamento da economia a partir de março:

"Hoje, saiu o dado do PIB mostrando recuo e vou pedir para desagregarmos para vermos se realmente nos dois primeiros meses já estávamos decolando e se no terceiro mês a crise nos pegou e nos derrubou ou se realmente já estávamos no estado meio anêmico", disse.

Guedes fez ainda uma análise sobre o bom desempenho das exportações nos primeiros meses de 2020. Ele lembrou que o Brasil foi beneficiado por ser exportador de matéria-prima e citou os embarques de soja e minério de ferro.

"O Brasil é a única economia do mundo que está aumentando as exportações. O que é uma maldição acabou virando uma benção. A maldição é que ficamos 20 a 30 anos sem nos integrarmos às cadeias globais de produção e continuamos vendemos matéria-prima, como soja e minério. Itens de baixo valor adicionado, mas numa crise como esse que está rompendo cadeias globais de produção, exportamos comida. Está aumentando a demanda por exportação brasileira", comemorou.

Leia também: Próximas parcelas do auxílio podem ser cortadas? Entenda a reanálise de cadastro

Com o bom desempenho das exportações, Guedes destacou ainda que parte da previsão de queda de 6% do PIB não se concretizou.

"A estimativa inicial era de que o PIB poderia cair 6%. Desse total, 2% vindo do choque externo e 4% pelo próprio efeito econômico interno do distanciamento social. Os 2% externos aparentemente não estão vindo porque as exportações aumentaram e estão em nível recorde."

    Veja Também

      Mostrar mais