Brasil Econômico

caixa auxílio
Hermes de Paula/Agência O Globo
Caixa abriu conta poupança digital no banco até mesmo para quem se cadastrou para receber por outras instituições

Em busca de expandir sua atuação em todo o País, a Caixa Econômica Federal abriu compulsoriamente uma conta-poupança digital até para os beneficiários do auxílio emergencial que receberam a primeira parcela dos R$ 600 em uma conta de outro banco. Vale lembrar que o pagamento da segunda parcela só será feito por meio da poupança digital do próprio banco público, o que justifica a abertura das contas para quem fez o cadastro com conta em outro banco.

Leia também: Ainda pagando primeira parcela, governo já fala em eliminar auxílio emergencial

A Caixa estuda ainda abrir 4 milhões de poupanças digitais para beneficiários do Bolsa Família , que estão recebendo as duas primeiras parcelas pelo próprio cartão do programa de transferência de renda.

O presidente da Caixa , Pedro Guimarães, diz que a instituição vai abrir 50 milhões de poupanças digitais para incluir brasileiros desbancarizados no sistema. Porém, parte dos que tiveram ou terão uma conta aberta na Caixa já tinham contas em outros bancos.

Para os inscritos para receber o auxílio pelo aplicativo ou site, a lei dizia que a Caixa só estava autorizada a criar uma poupança digital para os trabalhadores que não tivessem contas ou tivessem informado uma conta inválida.

No entanto, na definição da segunda parcela, a portaria com os detalhes do calendário e da liberação passou a permitir a abertura de uma poupança digital para todos, exceto beneficiários do Bolsa Família.

Cerca de 40 milhões de poupanças digitais já foram abertas, das quais 29,3 milhões foram de pessoas que se inscreveram para receber o ' coronavoucher ' pelo aplicativo ou site. O banco ainda não informou o número de contas abertas para aqueles que já tinham contas em outras instituições financeiras.

Até 30 de maio, os  R$ 600 da segunda parcela  só poderão ser usados digitalmente (para pagamentos de contas, boletos e compras por meio de cartão de débito virtual ). No fim do mês, serão iniciados os saques e a liberação das transferências das poupanças digitais. Trabalhadores que receberam a primeira parcela do auxílio em outra conta, o dinheiro que ainda estiver na poupança digital será transferido automaticamente nas datas previstas no calendário divulgado pelo banco.

No anúncio da primeira parcela do benefício, a Caixa havia informado que o aplicativo Caixa TEM , por meio do qual o trabalhador movimenta os recursos advindos do auxílio, o trabalhador poderia realizar transferências ilimitadas entre contas da Caixa ou até três transferências para outros bancos a cada mês, pelos próximos 90 dias (tempo originalmente previsto pelo calendário, que atrasou).

Porém, a portaria atual, que estipulou como será a segunda parcela, definiu que os recursos do auxílio "estarão disponíveis apenas para o pagamento de contas, de boletos e para realização de compras por meio de cartão de débito virtual". As transferências, originalmente liberadas automaticamente com o depósito, só serão liberadas nas datas dos saques.

Leia também: Bolsonaro atribui falhas do auxílio a "golpes" e erros dos trabalhadores

A abertura de contas para os beneficiários do Bolsa Família, que está prevista segundo o jornal O Estado de S. Paulo , pode complicar o uso dos recursos da terceira parcela, ainda sem datas definidas ou planejamento, já que, para acessar os R$ 600, será preciso ter acesso a um celular com internet para usar o app Caixa TEM.

    Veja Também

      Mostrar mais