Brasil Econômico

Os hotéis de Belo Horizonte não estão incluídos no decreto municipal do prefeito Alexandre Kalil (PSD) que proibiu a abertura na capital mineira de vários estabelecimentos do comércio e serviços em função da pandemia de Covid-19. 

Na avaliação da Associação Brasileira da indústria de hotéis (Abih-MG), porém, o ideal era que estivessem, já que, pelo mesmo motivo, os hotéis estão vazios.  

"A situação é a de que nós não entramos na decisão do Kalil (Prefeito de BH), da obrigatoriedade de vários estabelecimentos fecharem, como: bares, restaurantes, museus e tudo mais. Quando ele decretou isso, deu algumas condições de isenção de impostos, como prorrogação e postergação. No caso da hotelaria, ele não fez isso. Continuamos abertos ao bel-prazer nesse cenário catastrófico", disse o presidente da Abih-MG, Guilherme Sanson, em entrevista ao portal iG .

O dirigente reclama da falta de diálogo com a prefeitura de Belo Horizonte . Por nota, a Prefeitura declarou que "recebeu a demanda da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-MG), assim como pleitos de outros setores do trade turístico , também prejudicados pelo contexto atual. Todos eles estão sendo estudados e avaliados cuidadosamente e terão seus devidos retornos assim que possível", informou.

"Não vejo nenhuma mudança na direção da economia", diz presidente da Caixa


Belo Horizonte
Divulgação/Abih-MG
Belo Horizonte


"Não temos nenhum tipo de isenção fiscal . Estamos trabalhando com ocupação mínima, pagando os impostos, em uma situação em que mandamos mais da metade das pessoas embora", afirmou Sanson.

O presidente da associação também relata sobre as dificuldades que tem passado em seu próprio hotel. "No meu empreendimento, tenho que pagar cerca de R$ 600 mil por ano , o que dividido por mês dá em torno de R$ 50 mil e está fechado há dois meses. Não tenho hóspedes, nem receita. Agora estou sem funcionários e a Prefeitura simplesmente não se posiciona".

Setor sofre em BH

O setor de hotelaria em Belo Horizonte tem sofrido com a chegada da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) . Dos 121 hotéis da capital mineira, 52 estão fechados, 43% do total, segundo a Abih-MG.

"A situação é péssima, estou com 52 (de 121) hotéis fechados e mais de 3.000 demissões que ocorreram desde março até o momento.", afirmou o presidente da Abih-MG, Guilherme Sanson.

Medida jurídica

Sanson afirma que, após a tentativa falha de diálogo com a prefeitura, entrou na Justiça para tentar resolver a situação. "Entrei com uma medida jurídica pedindo uma revisão dos impostos, do que foi calculado para o IPTU , já que todo ano ele aumenta. Mas é também calculado com base na valorização do seu empreendimento, só que o meu hotel está fechado".

"Não vejo nenhuma mudança na direção da economia", diz presidente da Caixa

"Sei que a prefeitura está sofrendo, mas todos estamos. Contamos agora com um imposto que vai virar um imbróglio jurídico que não receberemos. Caso eu perca essa, vou entrar com um mandado de segurança . Não tem como pagar", argumentou o presidente da associação.

 "É muito triste ter que falar de tudo isso"

Guilherme Sanson finalizou a entrevista dizendo que: "Se ele tivesse proposto dar um desconto de 5% nos dois ou três próximos meses de IPTU para os hotéis e colocar tudo para 2021, eu pegaria esses valores que não paguei e poderia sustentar a folha salarial . Não quero ser inadimplente da prefeitura ou do estado, só que é tudo muito devagar. Vai acabar tendo um monte de hotel fechando e falindo, vai continuar essa situação porque não vai receber. É muito triste ter que falar de tudo isso".

Nota da prefeitura

"A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, informa que é completamente solidária ao trade e está de portas abertas para ouvir as demandas, levar para as instâncias governamentais competentes e discutir soluções para o enfrentamento da crise, uma situação delicada, instável e sem precedentes, instaurada pela pandemia do novo coronavírus.

A Belotur afirma que recebeu a demanda da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-MG), assim como pleitos de outros setores do trade turístico, também prejudicados pelo contexto atual. Todos eles estão sendo estudados e avaliados cuidadosamente e terão seus devidos retornos assim que possível."

    Veja Também

      Mostrar mais