A Câmara aprovou nesta quinta-feira (2), na primeira sessão remota do Congresso Nacional , um projeto que aumenta a previsão de rombo na conta de estados e municípios neste ano. A nova estimativa do Ministério da Economia é de mais de R$ 30 bilhões em 2020 com a crise do novo Coronavírus (Sars-CoV-2). O texto, que foi aprovado com 441 votos a favor e apenas 1 contrário, ainda precisa ser analisado pelo Senado no fim desta tarde.

Arrecadação federal registra queda de 2,7% em fevereiro, diz Receita

Com mudanças enviadas pelo governo no fim da manhã, o déficit chegará a R$ 30,8 bilhões com as ações para combater a Covid-19 . Com resultado negativo previsto a partir de agora, estados poderão pedir mais dinheiro emprestado neste ano.

Câmara e Senado
Divulgação
Câmara e Senado


A previsão anterior do Ministério da Economia era de que estados e municípios pudessem contrair R$ 8,4 bilhões em empréstimos em 2020. Desse montante, R$ 4,5 bilhões teriam garantias federais , e R$ 3,9 bilhões sem garantia. Se o projeto for chancelado no Senado nesta tarde, o total autorizado para os empréstimos de estados e municípios também vai subir.

São Paulo oferecerá crédito de até R$ 3 mil sem avalista a pequeno empreendedor

A votação do projeto ainda nesta semana foi um pedido do ministro Paulo Guedes , que alegou aos congressistas que a matéria, que altera regras da Lei de Diretrizes Orçamentárias ( LDO ), garantiria mais segurança jurídica para os gastos do governo durante a crise. A intenção é dispensar a necessidade de que o aumento de gastos seja acompanhado de medidas de compensação para ações no combate à Covid-19 e aos seus efeitos econômicos. Assim, o o governo poderá emitir mais dívida para pagar as despesas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários