Brasil Econômico

Nesta quarta-feira (01), a Organização das Nações Unidas e a Organização Mundial do Comércio divulgaram um alerta. No comunicado, ambas advertem para uma possível escassez de alimentos no mundo devido a Covid-19.

Leia também: Covid-19: Reino Unido registra 563 mortes nas últimas 24 horas

Alimentos
undefined
Alimentos

"As incertezas podem gerar uma onda de restrições à exportação que podem provocar uma escassez no mercado mundial", diz o comunicado que é assinado pelo chinês Qu Dongyu, que dirige a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), pelo etíope Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), e pelo brasileiro Roberto Azevêdo, diretor geral da OMC (Organização Mundial do Comércio). 

Leia também: Covid-19: Governo anuncia pacote de R$ 200 bilhões para saúde e empregos

No mesmo texto, as três organizações demonstram preocupação com a desaceleração da economia e com os atrasos nas entregas de mercadorias, que estão gerando um desperdício de produtos perecíveis.

Leia também: Salários de carreiras da linha de frente contra a Covid-19 tiveram perda real

Também destacam a necessidade de proteçãodos trabalhadores do setor para minimizar a propagação da Covid-19 no setor. "Ao proteger a saúde e o bem-estar dos cidadãos, os países devem assegurar que o conjunto das medidas comerciais não perturbe a rede de abastecimento alimentar", completam os diretores da FAO, OMS e OMC .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários