academia arrow-options
Divulgação
Academias tiveram que ser fechadas durante o período de isolamento social


Desde que o novo coronavírus chegou ao Brasil, as rotinas das pessoas foram mudadas. Diversas atividades foram canceladas com a recomendação de que todos fiquem em casa e evitem aglomerações. E um desses serviços que tiveram que ser fechados foram as academias de ginástica

Leia também: Procon alerta: subir preço sem motivo pode dar até cadeia

Diante dessa situação, quais são os direitos dos consumidores ? O Procon-SP informou que entende que as empresas não são as responsáveis pelos problemas atuais, sobretudo relacionados a cancelamento ou adiamento de serviços. Apesar disso, o órgão diz que as companhias precisam estar abertas a negociar soluções viáveis e satisfatórias. 


Posso deixar de pagar a academia durante a quarentena? 

No caso da academia , há duas opções principais de negociação. A primeira delas é suspender os contratos por um prazo determinado e compensar o período quando a situação relacionada ao novo coronavírus por normalizada. Nesse caso, nenhum custo adicional pode ser imposto, informa o Procon-SP. 

Leia também: Governo pede que empresas de turismo remarquem passagens e pacotes em custo

Caso o consumidor não possa ou não tenha interesse em usufruir do serviço posteriormente, a segunda opção é pedir pelo cancelamento do contrato , o que também deve acontecer sem a aplicação de multas, mesmo que previstas anteriormente. 

Por se tratar de uma situação excepcional, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor ( Idec ) informa que “as academias que insistirem na cobrança poderão ser demandadas pelos consumidores para reembolso dos valores que foram cobrados após pedido de cancelamento ou suspensão de pagamentos pelo consumidor”.

    Veja Também

      Mostrar mais