coronavirus
Agência Brasil
Em meio ao surto da pandemia de coronavírus, bolsas abrem semana em queda na Europa e na Ásia

Mesmo após ação coordenada dos bancos centrais, incluindo o Federal Reserve, o BC dos EUA, para combater os efeitos econômicos da pandemia do coronavírus, as bolsas mundiais despencaram nesta segunda-feira (16).

Leia também: Como declarar o saque do FGTS no Imposto de Renda?

Na Europa, registraram quedas de cerca de 8% na abertura dos pregões. O índice FTSE 100 de Londres caiu 7,5%, para o menor nível desde outubro de 2011, aumentando 17% na semana passada. Por volta das 7h10, Londres estava em baixa de 6,38%. Em Paris, a queda era de 8,58%, e a bolsa de Frankfurt recuava 7,50%. Em Madri, a bolsa despencava 9,33%.

Na Ásia, os mercados fecharam em queda. A Bolsa de Tóquio teve baixa de 2,46%, com o índice Nikkei encerrando com menos 429,01 pontos, em 17.002,04. Na China, CSI 300 (que reúne empresas listadas na China e em Shenzen) fechou com baixa de 4,30% e o SSE, da bolsa de Xangai , fechou em queda de 1,23%.

Em Hong Kong, a bolsa recuou 4,03% no fechamento. Na Bolsa de Seul, a queda foi de 3,19%.  A Bolsa da Austrália registrou uma queda histórica de 9,7%.

Petróleo também em queda

O preço do barril do petróleo também apresenta queda nesta segunda-feira. O barril do Brent era negociado a R$ 30,97, em baixa de 8,51%. 

    Veja Também

      Mostrar mais