Empresa que vencer licitação unificará estações Lapa
CPTM / DIVULGAÇÃO
Empresa que vencer licitação unificará estações Lapa










Problema antigo dos trens de São Paulo , as duas estações Lapa , que hoje não permitem baldeação de passageiros, serão, enfim, unificadas. A medida é uma das condições do processo de concessão das linhas 8 - Diamante e 9 - Esmeralda da CPTM , processo que teve as regras divulgadas nesta semana. Além das linhas ganharem novos trens, a concessionária vencedora do processo terá que reconstruir a estação Ambuitá, em Itapevi e modernizar todo o sistema, que hoje comporta 35 estações.

Você viu?

Até o momento, as duas estações Lapa, embora próximas, são desconectadas, o que impede a baldeação entre os dois ramais, que atuam nas linhas 8 - Diamante e 7 - Rubi e passarão a ser integradas. O problema é antigo, uma vez que as duas operações eram feitas por companhias diferentes até 1992, quando passaram à responsabilidade do estado. A linha 7 é a que será adaptada para fazer transporte intercidades até Campinas e sua operação será licitada separadamente.

Veja também: Confiança do comércio sobe 1,7 ponto em fevereiro, mostra FGV

As mudanças fazem parte da concessão do serviço à iniciativa privada por um período de 30 anos, processo feito através de concorrência internacional. A previsão é que R$ 2,6 bilhões sejam investidos no bloco durante a vigência do contrato. As regras foram publicadas em ata pelo Governo de São Paulo, na última quarta-feira (19), e uma audiência pública, marcada para o próximo dia 27 discutirá os pontos do projeto antes da divulgação da minuto do edital.

À autoridade estadual, caberá entregar as estações Varginha, Mendes-Vila Natal e João Dias, que já estão em processo de construção, além de promover melhorias nas estações Santo Amaro, Morumbi e Carapicuíba. Todas as obras têm conclusão prevista até 2022.

Veja também: Confiança do empresário sobe pela sexta vez consecutiva, diz pesquisa





    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários