Brasil Econômico

Uber
shutterstock
Uber perdeu licença para operar em Londres por "diversas violações" do serviço

A autoridade de trânsito de Londres, no Reino Unido, anunciou que não vai renovar a licença para o Uber atuar na cidade. O comunicado, divulgado nesta segunda-feira (25), cita “diversas violações que colocam os passageiros e sua segurança em risco”.

Leia também: 99 cria 99 Food, serviço de entregas semelhante a iFood e Uber Eats

A Uber diz que vai recorrer da decisão, e tem até 21 dias para fazer isso. Enquanto o apelo segue em tramitação, a empresa pode continuar a operar na cidade.

Segundo a agência pública Transporte para Londres , alguns problemas questionados anteriormente foram atendidos, mas não há confiança de que questões parecidas não voltem a ocorrer no futuro.

“Nós fundamentalmente mudamos o nosso negócio nos últimos dois anos e estamos definindo o parâmetro de segurança”, disse a Uber, que pontuou ainda que, dois meses atrás, a autoridade havia considerado a empresa ajustada e apropriada para operar.

Em setembro, porém, a licença concedida à Uber era de apenas dois meses, e algumas restrições foram impostas para preservar a segurança dos passageiros e por receio que a empresa adotasse uma "tática corporativa agressiva".

A autoridade de trânsito disse que um dos principais problemas diz respeito a uma mudança no sistema do Uber, que passou a permitir que motoristas não-autorizados subam suas fotos nos perfis de outros motoristas.

Leia também: Carlos Bolsonaro pede explicação sobre motorista da Uber: "Não levo bolsominion"

Isso permite pegar passageiros como se estivessem cadastrados no sistema, o que teria acontecido ao menos 14 mil vezes. Na prática, de acordo com a agência de trânsito, todas essas viagens não estavam cobertas por seguro. Em alguns casos, os passageiros chegaram a ser atendidos por motoristas sem licença para dirigir .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários