O preço de um produto não vai ser o fator decisivo para o consumidor na hora de comprar na Black Friday 2019 . De acordo com levantamento do Google, 54% daqueles com intenção de compra não se fiarão exclusivamente no preço para fechar negócio.

Leia também: 5 regras de aposentadoria para quem já trabalha e pode escapar da idade mínima

Quem quiser comprar passagens aéreas na Black Friday deve ter muito cuidado
shutterstock
Quem quiser comprar passagens aéreas na Black Friday deve ter muito cuidado

Para 16% a confiança na marca será o grande referencial de compra na Black Friday 2019 . 13% entendem que a confiança no produto terá um peso importante combinado ao preço. O custo do frete pode ser um deal breaker para 10% dos pesquisados , enquanto que outros 11% só vão fechar negócio dependendo da quantidade de parcelas oferecidas para o pagamento.

Outra tendência forte para a data é a omnicanalidade, isto é, vendas por meio de múltiplos canais. A expectativa do comércio é que haja um equilíbrio inédito entre vendas em lojas físicas e lojas virtuais, como a Amazon .

Leia também: Apesar do desemprego, compras de Natal devem injetar R$ 60 bilhões na economia

Segundo levantamento feito pela consultoria GFK, a Black Friday 2019 deve movimentar R$ 13,5 bilhões, crescimento de 4% em relação ao mesmo período de 2018. A expectativa impressiona ainda mais diante da tímida previsão de crescimento da economia para o ano.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários