Tamanho do texto

Funcionários não vão trabalhar em janeiro para a empresa começar o preparo para a transferência de operações após compra da Boeing

Fachada da Embraer arrow-options
Divulgação
Embraer vai fechar as portas em janeiro

A companhia aérea Embraer confirmou nesta quinta-feira (10) que vai dar férias para 15 mil funcionários em janeiro e vai fechar as porta das fábricas no Brasil. Segundo o sindicato da empresa, a medida é uma preparação para a transferência do controle de sua divisão de aviação para a norte-americana Boeing, que comprou a empresa brasileira. O período de férias será entre 6 e 20 de janeiro.

A decisão, além de parar as atividades da empresa no estado de São Paulo, também vai afetar unidades em Belo Horizonte, informou a entidade.

Leia também: Nome da nova Boeing-Embraer exclui brasileira e confirma soberania da americana

"A Embraer anunciou que vai dar férias coletivas para todos trabalhadores que atuam nas unidades instaladas no Brasil para realizar a transição do comando da empresa para os norte-americanos da Boeing", afirmou o sindicato à Reuters.

A entidade acrescentou que a decisão da empresa "causa apreensão entre os trabalhadores, preocupados com as medidas que a nova direção da companhia eventualmente possa tomar".

Representantes da Embraer não puderam comentar o assunto de imediato.