Tamanho do texto

Previsão do ministério da Economia é liberar R$ 42 bilhões com os saques do FGTS e R$ 21 bilhões com os do PIS-Pasep. Pasta ainda não divulgou regras


Paulo Guedes discursando arrow-options
José Cruz/Agência Brasil - 3.7.19
Paulo Guedes condicionou medidas de fomento econômico à aprovação das reformas no Congresso

A liberação dos saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do PIS-Pasep vai inserir um total de R$ 63 bilhões na economia do país. A previsão foi feita pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta terça-feira (16), em entrevista durante a 54ª Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul .

Com a aprovação em primeiro turno da reforma da Previdência na Câmara, o governo irá anunciar medidas de estímulo à economia, disse Guedes. O ministro da Economia também afirmou que as regras de liberação dos  FGTS e Pis-Pasep  devem ser anunciadas ainda esta semana. A liberação do FGTS valerá para os trabalhadores com contas ativas ou inativas.

Veja também: Governo pode liberar saque do FGTS de até 35% a trabalhadores com contas ativas

Guedes chegou a anunciar em maio que estudava  liberar os recursos depositados em contas inativas e ativas do FGTS para os trabalhadores. Na mesma época, ele informou que a equipe econômica avaliava liberar o dinheiro do abono salarial PIS-Pasep também, como o intuito de movimentar a economia. 

O ministro, porém, já havia condicionado as medidas de fomento econômico à aprovação de reformas no Congresso Nacional, como a da Previdência.