Tamanho do texto

Segundo o Banco Central, índice que mede a atividade econômica no país avançou 0,54% no mês de maio em comparação ao mês anterior

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), que funciona como uma espécie de prévia do Produto Interno Bruto (PIB), avançou 0,54% no mês de maio em relação ao mês anterior. A informação é da própria autoridade monetária, calculada com a ajuda de especialistas e divulgada nesta segunda-feira (15).

PIB arrow-options
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Já na comparação trimestral até maio deste ano com o trimestre anterior, o índice ficou negativo, com queda de 0,99%

O registro positivo do PIB ocorre depois de  quatro meses consecutivos de retração desse indicador, que vinha em queda desde janeiro.  

Segundo o  Banco Central , o número de maio foi calculado com "ajuste sazonal", que é uma compensação nas contas para comparar períodos diferentes de um ano. Segundo a instituição, no acumulado do trimestre até maio deste ano, na comparação com o trimestre anterior (dezembro a fevereiro), o índice registrou baixa de 0,99%. 

Pela série do BC sem o ajuste sazonal, o IBC-Br avançou 4,4% na comparação com maio de 2018, período fortemente influenciado pela greve dos caminhoneiros em todo o país. No acumulado em 12 meses até maio, a alta do índice foi de 1,31%. Já no acumulado de janeiro até agora, a alta registrada foi de 0,94%. 

A despeito da leve alta, as perspectivas oficiais para a economia brasileira este ano permanecem fracas. Na semana passada, o Ministério da Economia reduziu sua previsão de crescimento para o PIB de 2019 de 1,6% para 0,81%. Para 2020, a previsão de crescimento do PIB também caiu: 2,5% para 2,2%.

Leia também: Receita paga nesta segunda-feira o 2º lote das restituições do Imposto de Renda

PIB X IBC-Br

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o Banco Central a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos. O indicador foi criado pelo BC para tentar antecipar, por aproximação, a evolução da atividade econômica. Mas o indicador oficial é o PIB , calculado pelo IBGE.