Tamanho do texto

Após STF decidir que estatais podem vender subsidiárias sem necessidade de aprovação prévia do Congresso, empresa acelerou processo que pode gerar arrecadação bilionária e ganhou corpo com comunicado desta sexta (28)

refinaria Abreu e Lima
Divulgação/Governo de Pernambuco
Petrobras iniciou processo de venda de oito refinarias de petróleo, incluindo refinaria Abreu e Lima (foto)

A Petrobras deu o pontapé inicial para a venda de suas refinarias na manhã desta sexta-feira (28). Em comunicado ao mercado, a empresa informou que começou a etapa de divulgar a possíveis interessados a venda de oito refinarias, que será realizada em duas etapas.

No total, a  Petrobras vai se desfazer de ativos que respondem por metade da capacidade de refino de petróleo no país. As refinarias processam 1,1 milhão de barris por dia. Além das unidades, serão vendidas também as operações de logística integradas às refinarias.

O processo de venda de ativos da empresa foi acelerado após o Superior Tribunal Federal (STF) decidir, no mês passado, que estatais podem vender suas subsidiárias sem a aprovação prévia do Congresso .

Desde então, a estatal anunciou o início do processo de venda de diversos ativos. Somente com as refinarias, fontes acreditam que a Petrobras pode arrecadar até US$ 15 bilhões.

A venda será em duas etapas. Na primeira delas, que começa nesta sexta, a petrolífera vai se desfazer das refinarias Abreu e Lima , Landulphol Alves , Alberto Pasqualini  e Getúlio Vargas . A estatal divulgou para essas refinarias o chamado “teaser”, documento que contém as informações básicas dos ativos para que sejam analisadas pelos investidores.

Leia também: Preço do botijão de gás pode baixar até 50%, afirma Paulo Guedes

A Petrobras informou também que, numa segunda etapa, venderá as refinarias Gabriel Passos, Isaac Sabbá, a unidade de industrialização de xisto e a Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste.