Tamanho do texto

Apesar de comemorar a possível criação do "peso real", o presidente voltou a dizer que a "economia não é seu forte", mas que confia em Paulo Guedes

Bolsonaro e Macri
Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro e Macri consideram a possibilidade de criar moeda única entre os países


O presidente Jair Bolsonaro comemorou, nesta sexta-feira (7), a possibilidade de criação de uma moeda única entre Brasil e Argentina . apelidade de "peso real". De acordo com ele, a implementação seria "um sonho".

"Houve um primeiro passo para o sonho de uma moeda única . Como aconteceu com o euro lá atrás, pode acontecer o peso real aqui", declarou Bolsonaro após se encontrar com o presidente da Argentina, Maurício Macri.

Apesar de apoiar a implantação da medida,  Bolsonaro voltou a dizer que "a economia não é meu forte", mas ressaltou que acredita "no feeling, na bagagem, no conhecimento e no patriotismo do Paulo Guedes ".

Na quinta-feira (6), o ministro da Economia disse que a criação da moeda comum entre as nações  era apenas uma "especulação" por enquanto, mas afirmou que o apoia o projeto, que poderia acontecer a longo prazo, "daqui 20 anos"

Questionado se, com a moeda única , a Argentina ganharia e o Brasil teria de pagar um preço, o presidente disse que "ão há dúvida de que em todo casamento alguém perde alguma coisa e ganha outras. Eu sou pelo casamento. Eu sou pela família tradicional". Mais cedo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, criticou a possibilidade de união entre os países , questionando se o real não seria desvalorizado e a inflação poderia voltar.