Tamanho do texto

Presidente, no entanto, não soube justificar o motivo da possível mudança; sobre a nova Previdência, ele admitiu que ainda não tem votos necessários, mas disse que "vira a noite" para conversar e convencer parlamentares

Bolsonaro no programa do Ratinho
Alan Santos/PR
Além da possível troca de cédulas, Bolsonaro também falou sobre a reforma da Previdência


O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que existe a possibilidade de o governo trocar as cédulas de R$ 50 e R$ 100 dentro do próximo ano. Segundo ele, que deu a declaração na noite desta terça-feira (4), em participação no Programa do Ratinho, no SBT , a proposta existe, mas depende do aval da equipe econômica para saber se é viável.

Leia também: Governo quer Minha Casa Minha Vida só para quem ganha até R$ 6,9 mil

"Chegou ao nosso conhecimento mudar as notas de R$ 100 e R$ 50 no prazo de um ano. Daí quem tem dinheiro guardado por aí vai ter de se virar. Vai no mercado, bota pra rodar esse recurso", declarou o presidente a respeito da possível troca de cédulas .

Bolsonaro  não explicou, no entanto, qual seria o argumento para justificar a mudança nas notas de dinheiro .

Reforma da Previdência

Em relação à reforma da Previdência , o presidente admitiu que o governo ainda não tem o número de votos suficientes para aprovação da matéria na Câmara dos Deputados, mas afirmou sentir que mesmo os parlamentares mais "reticentes" estão cedendo pela aprovação.

"A Câmara está cumprindo os prazo regimentais, mas sabe que tem ruídos e, por enquanto, eu acho que não temos os 308 votos necessários. Agora, estou à disposição deles. Se é para conversar comigo, eu viro noite para conversar sem problema nenhum. Agora, a bola está com o Parlamento", disse.

Leia também: Saiba quem vai passar pelo pente-fino do INSS e como benefícios serão analisados

Ao ser questionado por uma espectadora o motivo pelo qual mudou de ideia, já que não era a favor da reforma duranteo governo Temer,  ele explicou que passou a apoiá-la após assumir o cargo e ter acesso aos números do Orçamento do País.