Tamanho do texto

No total, 15 aeroportos adotarão as novas medidas até 23 de maio; regras incluem aumento da fiscalização ao tamanho da mala de mão, que deve ser despachada caso ultrapasse as medidas de padrão internacional. Entenda

despacho de bagagens de mão
Agência Brasil
Novas regras para despacho de bagagem de mão começam a valer nesta segunda-feira em mais cinco aeroportos do Brasil

Cinco aeroportos brasileiros começam a adotar, nesta segunda-feira (13), as  regras mais rígidas para embarque com bagagem de mão em voos domésticos. Segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), a partir de hoje, os aeroportos de Santa Genoveva (Goiânia), Salgado Filho (Porto Alegre), Congonhas (São Paulo), Galeão (Rio de Janeiro) e Santos Dumont (Rio de Janeiro) vão fiscalizar com mais rigor o tamanho das malas.

Nesses terminais, as  bagagens de mão  que ultrapassarem o tamanho padrão precisarão ser despachadas. A medida já está em vigor desde o dia 25 de abril nos aeroportos de Brasília (Juscelino Kubitschek), Natal (Aluízio Alves), Curitiba (Afonso Pena) e Campinas (Viracopos), e desde 2 de maio nos terminais de Fortaleza (Pinto Martins), Belo Horizonte (Confins), Recife (Guararapes) e de Belém (Val-de-Cans).

De acordo com a Abear, outro dois terminais ainda adotarão as novas regras até 23 de maio, totalizando 15. São eles: Luis Eduardo Magalhães (Salvador) e Internacional de São Paulo (Guarulhos).

Confira o cronograma:

  1. Juscelino Kubitschek (Brasilia)  -  Período de orientação dos passageiros: 10 a 24 de abril / Início das regras: 25 de abril;
  2. Afonso Pena (Curitiba)  - Período de orientação dos passageiros: 10 a 24 de abril / Início das regras: 25 de abril;
  3. Viracopos (Campinas) -  Período de orientação dos passageiros: 10 a 24 de abril / Início das regras: 25 de abril;
  4. Aluízio Alves (Natal) - Período de orientação dos passageiros: 10 a 24 de abril / Início das regras: 25 de abril;
  5. Confins (Belo Horizonte) - Período de orientação dos passageiros: 17 de abril a 1 de maio / Início das regras: 2 de maio;
  6. Pinto Martins (Fortaleza) - Período de orientação dos passageiros: 17 de abril a 1 de maio / Início das regras: 2 de maio;
  7. Guararapes (Recife) - Período de orientação dos passageiros: 17 de abril a 1 de maio / Início das regras: 2 de maio;
  8. Val-de-Cans (Belém) - Período de orientação dos passageiros: 17 de abril a 1 de maio / Início das regras: 2 de maio;
  9. Santa Genoveva (Goiânia) - Período de orientação dos passageiros: 24 de abril a 12 de maio / Início das regras: 13 de maio;
  10. Salgado Filho (Porto Alegre) - Período de orientação dos passageiros: 24 de abril a 12 de maio / Início das regras: 13 de maio;
  11. Congonhas (São Paulo) - Período de orientação dos passageiros: 24 de abril a 12 de maio / Início das regras: 13 de maio;
  12. Galeão (Rio de Janeiro) - Período de orientação dos passageiros: 24 de abril a 12 de maio / Início das regras: 13 de maio;
  13. Santos Dumont (Rio de Janeiro) - Período de orientação dos passageiros: 24 de abril a 12 de maio / Início das regras: 13 de maio;
  14. Luis Eduardo Magalhães (Salvador) - Período de orientação dos passageiros: 8 a 22 de maio / Início das regras: 23 de maio; e
  15. Internacional de São Paulo (Guarulhos) - Período de orientação dos passageiros: 8 a 22 de maio / Início das regras: 23 de maio

Qual tamanho será permitido para as bagagens de mão?

despacho de bagagens de mão
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Despacho de bagagem de mão já é mais rigoroso em muitos aeroportos pelo Brasil

Segundo os padrões internacionais, as bagagens de mão podem ter 35 centímetros de largura, 25 centímetros de profundidade e 55 centímetros de altura . Essa medida vale para todas as companhias aéreas.

Em nota, a Abear explicou que o passageiro que tentar embarcar com uma bagagem de mão maior do que o tamanho permitido precisará despachá-la, pagando pelo serviço. A associação afirma que a decisão tem como objetivo "agilizar o fluxo dos clientes nas áreas de embarque, evitando atrasos e trazendo maior conforto para todos os passageiros ", uma vez que, desde o início da cobrança de bagagem despachada, muitos passageiros começaram a levar malas de mão maiores dentro das aeronaves.  De acordo com as empresas, essa ação dos clientes acaba deixando as cabines dos aviões sem espaço, causando problemas e atrasos dentro dos voos.

Leia também: Azul oferece US$ 145 milhões por parte das operações da Avianca Brasil

A Abear informa também que os mesmos critérios valem, inclusive, para qualquer outro tipo de volume que não esteja dentro das especificações definidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para ser embarcado no compartimento de bagagem da área de passageiros, como instrumento musical, equipamento eletrônico, bebê conforto, entre outros.

A associação diz, ainda, que em caso de dúvida com a  bagagem de mão, é possível entrar em contato com a empresa aérea antes da viagem ou checar o link em  sua página na internet com as informações necessárias.