Tamanho do texto

Fundo prevê queda de 25% no PIB do país neste ano e de 10% em 2020 em meio a crise econômica, política e social no segundo mandato de Maduro

Nicolás Maduro em manifestação em Caracas
Reprodução/Twitter
Inflação da Venezuela deve chegar a 10.000.000% neste ano, segundo o FMI

A inflação da Venezuela deve chegar a 10.000.000% (dez milhões) neste ano, segundo o relatório o Fundo Monetário Internacional (FMI), após registrar cerca de 1.000.000% (um milhão) no ano passado. O órgão também aponta que a economia do país comandado por Nicolás Maduro deve encolher 25% neste ano, após contração de 18% em 2018.

Leia também: FMI projeta menor crescimento econômico mundial e do Brasil em 2019

Para 2020, a projeção aponta para uma queda de 10% no PIB da Venezuela , o que afeta diretamente as expectativas de crescimento da América Latina neste ano (1,4%) e no próximo, segundo o FMI. O relatório "Work Economic Outlook", divulgado nesta terça-feira (9), não discute as causas da depressão econômica do país.

Na semana passada, o Banco Mundial também anunciou a expectativa de queda de 25% na economia venezuelana em 2019. Desde 2013, o PIB caiu mais de 50%, como destaca o diretor do Hemisfério Ocidental do FMI, Alejandro Werner. Segundo ele, a retração é consequência da “queda vertiginosa da produção de petróleo e da deterioração das condições no setor não petrolífero”.

Leia também: Bolsonaro defende Bolsa Família e confirma 13º, prometendo anúncio para amanhã

Além da hiperinflação e a queda do PIB, as projeções para o desemprego no país de Maduro também alertam para a gravidade da situação local. O Fundo espera que a taxa aumente de 35% em 2018 para 44,3% neste ano, atingindo 47,9% em 2020. A situação agrava a crise humanitária na Venezuela , que leva a grande emigração para países vizinhos, em especial o Brasil.