Tamanho do texto

Mesmo com as chuvas de janeiro abaixo da média, o nível de produção de energia nas hidrelétricas ajudou a eliminar a necessidade de cobrança extra

O sistema de bandeiras na conta de luz foi criado para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia
Marcelo Camargo/Agência Brasil
O sistema de bandeiras na conta de luz foi criado para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia

A bandeira tarifária para março será verde, ou seja, sem custo extra para os consumidores de energia elétrica. É o quarto mês consecutivo de manutenção do patamar, adotado em dezembro do ano passado depois oito meses de bandeira amarela ou vermelha. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira (22) pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Leia também: Receita libera prazos e regras para declaração do Imposto de Renda 2019

De acordo com a agência, apesar das chuvas de janeiro abaixo da média e de os reservatórios de água ainda apresentarem níveis reduzidos, “o nível de produção da energia hidrelétrica no País ainda se mantém elevado”, o que ajuda a garantir a manutenção da bandeira verde na  conta de luz por mais um mês.

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. A adoção de cada bandeira, nas cores verde, amarela e vermelha (patamar 1 e 2) está relacionada aos custos da geração de energia elétrica. Na bandeira amarela, o adicional nas contas de luz é de R$ 1 a cada 100 kWh; no patamar 1, de R$ 3; no 2, de R$ 5.

Como economizar na conta de luz

Entre outras iniciativas, a Aneel aconselha a diminuição do uso de ar-condicionado para economizar na conta de luz
Shutterstock
Entre outras iniciativas, a Aneel aconselha a diminuição do uso de ar-condicionado para economizar na conta de luz

Para evitar aumento significativo nas contas, a Aneel faz algumas recomendações aos consumidores. A primeira delas é a de tomar banhos mais rápidos para quem usa chuveiro elétrico e optar por temperatura morna ou fria.

A agência também aconselha a diminuição do uso de  ar-condicionado  e que, quando o aparelho estiver ligado, portas e janelas permaneçam fechadas. Outra sugestão é que o consumidor fique atento ao tempo em que a porta da geladeira fica aberta e que nunca coloque alimentos quentes dentro dela.

Leia também: Contribuinte pode direcionar até 20% do IPTU para programas socioculturais

Juntar as roupas para serem passadas de uma vez só e não deixar o ferro ligado por muito tempo, além de evitar que aparelhos fiquem no sistema  stand-by  (em espera) em caso de longos períodos fora de casa, são outras dicas que podem ajudar os brasileiros a economizarem na  conta de luz .


*Com informações da Agência Brasil