Tamanho do texto

Sete rodovias federais do Sul e Sudeste podem ser atingidas pelo aumento; estradas foram concedidas à iniciativa privada durante o governo Lula. Veja

Aumento no pedágio pode chegar a até 58% em algumas estradas
shutterstock
Aumento no pedágio pode chegar a até 58% em algumas estradas


O governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) estuda a possibilidade de realizar um aumento no pedágio de algumas estradas federais do País. De acordo com uma matéria publicada nesta terça-feira (12) pelo jornal A Folha de S. Paulo , as rodovias atingidas pela mudança de preço foram concecidas à inciativa privada durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Leia também: Petrobras aumenta preço da gasolina nas refinarias, mas diesel segue estável

Segundo a reportagem, sete estradas do Sul e do Sudeste do Brasil podem sofrer aumento no pedágio . O valor da cobrança poderá subir, em média, 25%, e deve servir para permitir novos investimentos no setor.

Entre as concessionárias responsáveis por esses trechos estão a Arteris, a Acciona e a Triunfo. Para justificar um possível  aumento no preço , elas dizem estar em situação de desequilíbrio financeiro e, por esse motivo, afirmam não conseguir realizar os investimentos de R$ 7 bilhões em obras de melhorias previstos em seus contratos.

Em entrevista ao jornal, o ministro da Infraestrutura , Tarcísio de Freitas, disse que "há espaço para aumento" até maior do que os 25% previstos em rodovias que não têm mais obras programadas. "Nessas estradas, há pedágios muito baixos, sem investimentos previstos, e queremos autorizar aumento", explicou. 

Esse pode ser o caso da Rodovia Fernão Dias , que liga São Paulo a Belo Horizonte, onde o reajuste pode chegar a 58%, passando de R$ 2,40 para R$ 3,80.

Leia também: Gastos com infraestrutura chegam a 0,4% do PIB em 2018, o menor nível em 10 anos

Apesar dos estudos, o ministro também afirmou que não tomará essa decisão sem antes consultar a população. "A questão é saber se a população não aceita pagar um pouco a mais para ter uma terceira faixa, por exemplo. Para isso, vamos fazer consulta pública", disse.

Em seu perfil oficial no Twitter, Tarcísio de Freitas  reafirmou sua posição sobre a consulta pública: "Não há nenhum estudo no momento sobre aumento substancial de tarifa. Reajustes extraordinários só serão autorizados mediante novos investimentos e serão apreciados em consulta pública. Nosso foco é no usuário", escreveu.


Aumento no pedágio pode atingir sete rodovias

Na Rodovia Fernão Dias, aumento no pedágio pode fazer preço passar de R$ 2,40 para R$ 3,80
Edson Lopes Jr/A2AD
Na Rodovia Fernão Dias, aumento no pedágio pode fazer preço passar de R$ 2,40 para R$ 3,80


Confira os preços praticados atualmente pelas sete estradas federais que podem sofrer aumento no pedágio :

Leia também: Guedes volta a defender privatizações e diz que velha política morreu

  • BR-116 (PR/SC) - Autopista Planalto Sul - R$6,50
  • BR-376 (PR) e BR-101 (SC) - Autopista Litoral Sul - R$2,70
  • BR-116 (SP/PR) - Rodovia Régis Bittencourt - R$3,20
  • BR-381 (MG/SP) - Rodovia Fernão Dias - R$2,40
  • BR-101 (RJ) - Autopista Fluminense Arteris - R$5,50
  • BR-393 (RJ) - Rodovia do Aço Acciona - R$7,00
  • BR-153 (SP) - Rodovia Transbrasiliana Triunfo - R$5,20
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.