Tamanho do texto

Litro da gasolina nas refinarias subiu 1,01% e alta deve chegar aos postos; Petrobras manteve tendência de baixa para o preço do diesel em fevereiro

Preço da gasolina nas refinarias subiu de R$ 1,5079 para R$ 1,5232
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Preço da gasolina nas refinarias subiu de R$ 1,5079 para R$ 1,5232

A Petrobras anunciou aumento no preço da gasolina nas refinarias. O valor médio do combustível subiu 1,01% nesta terça-feira (12), passando de R$ 1,5079 para R$ 1,5232. A estatal também divulgou a manutenção do preço médio do litro do diesel, que permanecerá em R$ 2,0005.

Leia também: Preço da gasolina nos postos cai pela 16ª semana consecutiva, indica ANP

Na sexta-feira (8), a Petrobras havia anunciado redução de 0,95% no preço médio do diesel, que começou a vigorar a partir de sábado (9), e havia mantido inalterado o preço da gasolina .

Em fevereiro, o litro do diesel nas refinarias ainda não subiu; a última elevação de preço foi feita em 31 de janeiro, quando o valor médio passou de R$ 1,9998 para R$ 2,0198, preço que se manteve até a quarta-feira (6). Desde então, o valor é de R$ 2,0005.

No ano passado, o governo anunciou o fim do programa de subvenção ao diesel, instituído pela União após a greve dos caminhoneiros , no fim de maio. Uma das principais reivindicações da categoria grevista era a redução no preço do combustível que abastece os caminhões.

Desde 3 de julho de 2017, a estatal adota um novo formato na política de ajuste de preços . De acordo com a nova metodologia, os reajustes acontecem com maior periodicidade, inclusive diariamente, seguindo as variações do mercado internacional, muito por conta das altas e baixas do dólar. A medida, no entanto, causou uma série de aumentos de preço, ajudando a causar a greve.

Em março de 2018, a empresa mudou sua forma de reajustes, passando a divulgar os preços do litro da gasolina e do diesel vendidos pela companhia nas refinarias, e não mais os percentuais de reajuste. A explicação é que muitas reduções não chegavam ao consumidor final, e a responsabilidade era atribuída à Petrobras , apesar de haver outra explicação para isso: a longa cadeia produtiva, envolvendo as distribuidoras e os postos, que pode fazer com que os repasses não cheguem às bombas.

Desde o início da nova metodologia de preços, o valor da gasolina comercializada nas refinarias acumula alta de cerca de 16,38%; o do diesel, por sua vez, apresenta valorização ainda maior, de 47,52%.

Leia também: Por que a queda do preço da gasolina nas refinarias não chega aos postos?

De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP), na última semana, o preço da gasolina nos postos caiu 0,40% em relação à anterior, passando de R$ R$ 4,2120 para R$ 4,1970.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.