Tamanho do texto

Novo lote, referente aos exercícios entre 2008 e 2018, será pago em 15 de fevereiro e deve atingir 142.698 pessoas, totalizando R$ 401 milhões

Receita Federal liberou consultas ao novo lote de restituições do Imposto de Renda
shutterstock
Receita Federal liberou consultas ao novo lote de restituições do Imposto de Renda

A Receita Federal abriu, nesta sexta-feira (8), as consultas a mais um lote do Imposto de Renda (IR) para pessoas físicas com restituições residuais dos exercícios do período entre 2008 e 2018.

Leia também: Brasileiros já pagaram mais de R$ 300 bilhões em impostos em 2019

Ao todo, 142.698 contribuintes receberão R$ 401 milhões, segundo a Receita Federal. Desse montante, R$ 204 milhões são referentes ao Imposto de Renda 2018, que serão pagos a um contingente menor, de 77.211 contribuintes. O pagamento será feito em 15 de fevereiro.

O último lote, pago em 15 de janeiro, abrangeu mais brasileiros, com um valor total maior. Naquela data, foram pagos R$ 667 milhões a 257.094 contribuintes. Desse total, cerca de R$ 268,9 milhões foram destinados à contribuintes que tem preferência para o recebimento: 7.677 idosos acima de 80 anos,  outros 45.899 com idades entre 60 e 79 anos, 5.487 pessoas que apresentam alguma deficiência física, mental ou moléstia grave e 20.742 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Para consultar a situação de sua declaração, é preciso acessar a  página da Receita Federal na internet ou ligar para o Receitafone, no número 146. Há também um aplicativo voltado para tablets e smartphones, com intuito de facilitar as consulta às declarações do Imposto de Renda, além da situação cadastral no Cadastro de Pessoa Física (CPF).

Depois de acessar o site da  Receita Federal , é possível visualizar o extrato da declaração e checar se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Caso haja divergências, o contribuinte precisa fazer a autorregularização, com entrega de uma declaração retificadora. 

Se tudo estiver certo, a restituição ficará disponível no Banco do Brasil (BB) durante um ano. No caso de o contribuinte não realizar o resgate dentro desse prazo, será preciso preencher um requerimento por meio na internet, por meio do "Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição", ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Leia também: Previdência poderá ter regime trabalhista mais flexível e opcional, diz Guedes

Caso o valor da restituição do  Imposto de Renda  não seja creditado em sua conta, o contribuinte deve contatar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos). É possível agendar o crédito em conta-corrente ou poupança em qualquer banco.