Tamanho do texto

Em parceria com os estados, força-tarefa da Aneel é a primeira etapa de um grande programa de inspeção; até o fim do ano, serão 335 usinas vistoriadas

As equipes da Aneel fiscalizarão as barragens de 71 usinas hidrelétricas consideradas como de maior dano potencial
Isac Nóbrega/Presidência da República
As equipes da Aneel fiscalizarão as barragens de 71 usinas hidrelétricas consideradas como de maior dano potencial

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou hoje (5) que começará, no próximo dia 12, uma força-tarefa para fiscalizar in loco as barragens de 142 usinas hidrelétricas em 18 estados, além do Distrito Federal. A iniciativa foi anunciada no último dia 30 como resposta ao rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, da Vale, em Brumadinho (MG).

Leia também: Após Brumadinho, Vale perde quase R$ 70 bilhões de valor de mercado

A fiscalização será realizada por uma equipe da própria Aneel ou por meio de parcerias com agências reguladoras estaduais conveniadas. Em reunião na tarde de hoje, ficou definido que as equipes da Agência, com o apoio de agentes credenciados, fiscalizarão as barragens de 71 usinas hidrelétricas consideradas como de maior dano potencial. As outras 71 usinas serão fiscalizadas pelas agências estaduais conveniadas de cada região.

"Depois dessa primeira etapa, a Agência estenderá, entre maio e o fim de dezembro, a inspeção presencial a todas as barragens de hidrelétricas classificadas como 'Dano Potencial Alto', até totalizar 335 empreendimentos vistoriados no ano. É importante destacar que 'Dano Potencial Alto' é uma classificação que diz respeito à área afetada pela usina – se é densamente povoada, por exemplo – e não às suas condições estruturais", explicou a Aneel .

Hoje, a Aneel é responsável pela fiscalização de um total de 437 hidrelétricas; a Usina de Sobradinho (BA) é uma delas
Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Hoje, a Aneel é responsável pela fiscalização de um total de 437 hidrelétricas; a Usina de Sobradinho (BA) é uma delas

Para efeitos de fiscalização, as barragens são caracterizadas em dois critérios: dano potencial alto e risco. No primeiro, são compreendidos os seguintes aspectos: barragens com grandes reservatórios; existência de pessoas ocupando permanentemente a área a jusante da barragem; se área apresenta interesse ambiental relevante ou é protegida; e a existência de instalações residenciais, comerciais e serviços de lazer e turismo próximos área que seria afetada.

No critério de risco são avaliados a documentação do projeto, a qualificação técnica da equipe de segurança de barragens, os roteiros de inspeção de segurança e monitoramento, a regra operacional dos dispositivos de descarga da barragem e os relatórios de inspeção de segurança com análise e interpretação.

Leia também: Vídeos mostram barragem da Vale em Brumadinho se rompendo; assista

Hoje, a Aneel é responsável pela fiscalização de um total de 437 hidrelétricas , que totalizam 616 barragens, já que alguns empreendimentos possuem mais de um barramento. A Agência informou que entre 2016 e 2018 fez vistorias presenciais em 122 usinas.


*Com informações da Agência Brasil