Tamanho do texto

Presidente falou ainda sobre a chegada de médicos cubanos, que saíram do Brasil após mudanças no programa Mais Médicos; salário mínimo vai a R$ 77

Salário mínimo da Venezuela passou de 4,5 mil para 18 mil bolívares
Reprodução/Twitter
Salário mínimo da Venezuela passou de 4,5 mil para 18 mil bolívares

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou aumento de aproximadamente 300% no salário mínimo do País, que passa de 4,5 mil para 18 mil bolívares, prometendo ainda que o governo vai arcar com os custos como forma de evitar que o aumento eleve a inflação.

Leia também: No seu primeiro decreto como presidente, Bolsonaro fixa salário mínimo em R$ 998

Com a mudança, o salário mínimo venezuelano subiu US$ 5,22 (cerca de R$ 19) para US$ 20,9 (cerca de R$ 77), de acordo com a taxa oficial de câmbio. Cerca de quatro milhões de trabalhadores recebem o piso nacional, e, portanto, vivem em situação de extrema pobreza pela classificação da Organização das Nações Unidas (ONU).

O anúncio foi feito durante seu "discurso anual à nação", que ocorreu diante da Assembleia Nacional Constituinte (ANC) , rechaçada internacionalmente e formada exclusivamente por congressistas governistas. Além do salário mínimo, ele falou sobre a chegada de novos médicos ao País.

"Nas próximas semanas deve estar chegando um reforço da Alba, de Cuba, com a chegada de 2 mil médicos comunitários que vêm de Cuba, direto do Brasil", disse Maduro , que acrescentou que devem chegar outros 500 médicos especialistas também cubanos. "Convoco as comunidades a fazerem uma grande festa", pediu.

Leia também: Após alta com novo decreto, ações da fabricante de armas Taurus caem 20%

Salário mínimo do Brasil em 2019 é de R$ 998

Salário mínimo do Brasil em 2019 é de R$ 998, mais de 12 vezes maior do que o venezuelano
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Salário mínimo do Brasil em 2019 é de R$ 998, mais de 12 vezes maior do que o venezuelano

Em seu primeiro decreto como presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) fixou o salário mínimo em R$ 998 no Brasil. O aumento em relação a 2018 foi de R$ 44, uma vez que, naquele ano, o mínimo nacional era de R$ 954.

Segundo o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o valor para sustentar uma pessoa de quatro pessoas em dezembro de 2018 deveria ter sido de R$ 3.960,57, que significa um valor 4,15 vezes maior do que o praticado no mês.

A conta considera as necessidades básicas de uma família para viver, como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e Previdência Social. O levantamento, inclusive, aponta que o valor da cesta básica aumentou em 16 das 18 capitais pesquisadas.

Leia também: Salário mínimo em dezembro deveria ter sido de R$ 3.960, calcula Dieese

O salário mínimo em vigor no Brasil, de R$ 998, é quase 13 vezes maior do que o que passa a ser praticado na Venezuela com a definição de Maduro em seu novo governo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.