PIB do 2º trimestre puxa recuperação econômica pra baixo afetado pela crise de desabastecimento provocada pela greve dos caminhoneiros
iStock
PIB do 2º trimestre puxa recuperação econômica pra baixo afetado pela crise de desabastecimento provocada pela greve dos caminhoneiros

Já era esperado e agora foi confirmado: a economia brasileira encolheu no segundo trimestre deste ano. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira (14) pelo Banco Central, o PIB do 2º trimestre, chamado oficialmente de Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) dessazonalizado (ajustado para o período) apresentou queda de 0,99% no período quando comparado com o trimestre de janeiro a março deste ano.

Leia também: Número de inadimplentes cresce 4,31% em relação ao ano passado

Segundo o governo, o PIB do 2º trimestre foi profundamente afetado pela crise de desabastecimento provocada pela greve dos caminhoneiros, iniciada no fim de maio e encerrada no início de junho.

Na ocasião, o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, afirmou que o impacto da  greve dos caminhoneiros  na economia seria de R$ 15 bilhões, equivalentes a 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB, a soma das riquezas produzidas no País).

A título de comparação, no primeiro trimestre, de acordo com dados atualizados pelo BC, houve crescimento de 0,2% na comparação com o período de outubro a dezembro de 2017.

Leia também: Faturamento da indústria sobe 26,4% em junho, mas tem queda entre trimestres

Isso fez com que a prévia do PIB do semestre (de janeiro a junho) deste ano apresentasse crescimento de 0,89% (sem ajustes), na comparação com o mesmo período de 2017. Em 12 meses (de julho de 2017 a junho de 2018), o crescimento foi de 1,3%.

Você viu?

Em junho, o IBC-Br registrou crescimento de 3,29% na comparação com maio (dado dessazonalisado). Na comparação com o mesmo mês de 2017, o crescimento ficou em 1,82%.

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic.

O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

Leia também: Balança comercial registra superávit de US$ 4,227 bilhões em julho

No entanto, o indicador oficial sobre o desempenho da economia é o Produto Interno Bruto (PIB), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dessa forma, a prévia do PIB do 2º trimestre  não é um dado oficial, mas ajuda a guiar as políticas monetárias e econômicas do País. 

*Com informações da Agência Brasil

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários