Tamanho do texto

Trabalhador que não tiver informações da Rais enviadas pelo empregador não conseguirá sacar receber abono salarial e nem seguro-desemprego

Empresas que não entregarem Rais levarão multa que varia de que varia de R$ 425,64 a R$ 42.641
shutterstock
Empresas que não entregarem Rais levarão multa que varia de que varia de R$ 425,64 a R$ 42.641

O Ministério do Trabalho informou, nesta terça-feira (20), ter recebido a Relação Anual de Informações Sociais (Rais) de 2017 de 6 milhões de estabelecimentos empregadores, relacionados a quase 38,2 milhões de vínculos de trabalho, o que corresponde a cerca de 75% do esperado. O prazo para o envio das informações vai até a próxima sexta-feira (23). A empresa que descumprir está sujeita a multa, que varia de R$ 425,64 a R$ 42.641, dependendo do tempo e do número de funcionários registrados.

Leia também: Empregada grávida receberá indenização de R$ 10 mil após ser chamada de inútil

De acordo com o ministério, o trabalhador que não constar na Rais não conseguirá receber o abono salarial ou o seguro-desemprego, e poderá ser prejudicado na contagem de tempo para a aposentadoria e outros direitos trabalhistas. No último ano, o Ministério do Trabalho recebeu informações de 8,5 milhões de estabelecimentos para 67,2 milhões de vínculos. Assim como deve ocorrer este ano, um grande número de empregadores deixou para os últimos dias.

“O número de declarações entregues até agora está dentro dos parâmetros. Nos últimos 15 ou 20 dias chega a maior parte das declarações”, disse o chefe de divisão da Coordenação Geral de Cadastro, Identificação Profissional e Estudos (CGCIPE), Silvano Jesus.

Leia também: Gosta de cerveja? Empresa pagará R$ 6 mil para trainee apaixonado pela bebida

Entregar as informações é obrigatório para todas as pessoas jurídicas com CNPJ ativo na Receita Federal em qualquer período do ano passado, com ou sem empregado, além de todos os estabelecimentos com Cadastro Específico do INSS (CEI) que tenham funcionários. Já os microempreendedores individuais (MEI) só precisam fazer a declaração se tiverem empregado. Caso contrário, a declaração é facultativa.

Reforma trabalhista

Por conta das mudanças promovidas pela reforma trabalhista, a entrega das informações tem algumas modificações neste ano. Foram incluídas na declaração novas modalidades de contratação, como trabalho parcial, intermitente e teletrabalho. Com relação às demissões, houve a inclusão do código da opção desligamento por acordo entre empregado e empregador, possibilidade também introduzida pela nova legislação.

Leia também: TST impõe indenização de R$ 616 mil a eletricista que se acidentou em serviço

Como declarar

É possível fazer a declaração apenas pela internet, por meio do programa GDRAIS 2017, que está disponível neste link . Todas as orientações sobre como fazer a declaração estarão no Manual da Rais 2017, que está disponível  aqui .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.