Tamanho do texto

Ação é integrada pelo Comando Conjunto em coordenação com a Secretaria de Estado de Segurança e parceria com agências e órgãos dos governos

Trabalho com carteira assinada é um dos principais desejos das pessoas que foram ao local procurar emprego
Agência Brasil
Trabalho com carteira assinada é um dos principais desejos das pessoas que foram ao local procurar emprego

Moradores do Rio de Janeiro, em especial da Vila Kennedy e região, terão a oportunidade de se candidatar a vagas de emprego na Escola Municipal Marechal Alcides Etchegoyen, onde está sendo promovida uma ação para diversos serviços de cidadania. A ação é integrada pelo Comando Conjunto, responsável pelas operações de Garantia da Lei e da Ordem no Rio, em coordenação com a Secretaria de Estado de Segurança e parceria com agências e órgãos dos governos municipal, estadual e federal.

Leia também: Correios indenizarão homem por atrapalhar pedido de casamento em Paris

Além da oferta de vagas de emprego na Zona Oeste do Rio de Janeiro , também há serviços de Justiça itinerante, registros para a emissão de documentos como carteira de identidade e certidão de nascimento, além de atendimento dentário, vacinação contra a febre amarela e atualização da caderneta de vacinação.

Simone Diniz, de 46 anos, tem dois filhos e trabalhava como auxiliar de coordenação em um colégio em Nilópolis, na Baixada Fluminense. Desde que perdeu o emprego, há dois anos, vive de bicos. Agora, tem esperança de conseguir uma vaga também na área de educação, e principalmente, com carteira assinada. “Eu estou há dois anos sem carteira assinada. Preciso de uma carteira assinada. Os benefícios que tem, o seu contracheque todo mês, ter crédito na praça, comprovar renda”, apontou.

Leia também: Bolsa Família deverá ter reajuste acima da inflação, diz ministro

O motorista Elísio Lopes, que é morador da Vila Kennedy, procurou o local pelo mesmo motivo. Ele está desempregado há cinco anos e por isso faz serviços alternativos. “Quero voltar ao mercado de trabalho. É melhor do que fazer bico. Tendo uma carteira de trabalho profissional assinada é melhor. Tendo todos os direitos adquiridos”, afirmou.

Mais Rio

No mês de fevereiro, o Tesouro Nacional pagou o valor de R$ 119,39 milhões em dívidas atrasadas de Estados e municípios, informou hoje (15) o órgão. Deste total, cerca de R$ 117,20 milhões referem-se somente aos débitos não quitados pelo Estado do Rio. Os outros R$ 2,19 milhões dizem respeito aos compromissos não honrados pela prefeitura de Natal.

Leia também: Confira as faculdades que fazem a declaração do Imposto de Renda de graça

Considerando os dois primeiros meses de 2018, a União gastou em torno de R$ 248,94 milhões de pagamentos em atraso pelos entes subnacionais. Deste valor, R$ 236,15 milhões cabem ao Rio de Janeiro, R$ 8,42 milhões a Roraima e R$ 4,37 milhões à prefeitura da capital do Rio Grande do Norte.

*Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.