Tamanho do texto

Após ser negociada em US$ 15 mil, a valorização atingiu US$ 18.850. A alta provocou "circuit-breaker" duas vezes, interrompendo as negociações por um período; na próxima segunda-feira (18), a moeda fará sua estreia na CME

Brasil Econômico

Nesta segunda-feira (11), a Chicago Board Options Exchange ( CBOE ), uma das principais bolsas de futuros dos Estados Unidos, iniciou a semana com recordes de valorização na negociação de ações envolvendo a criptomoeda bitcoin .

Leia também: Hackers invadem sistema de empresa eslovena e roubam US$ 70 milhões em bitcoins

Há especulações de que a tradicional Nasdaq comece a negociar em bitcoin a partir de 2018
shutterstock
Há especulações de que a tradicional Nasdaq comece a negociar em bitcoin a partir de 2018

Essa foi a primeira vez que ações foram negociadas com o envolvimento da  bitcoin . Vale mencionar que a ação não se trata da negociação de contratos futuros em bitcoins, mas sim da cotação da moeda virtual, que será realizada pela corretora de criptomoedas, Gemini.

Após começar a ser negociado na faixa dos US$ 15 mil, a valorização aumentou, alcançando US$ 18.850. A elevação provocou duas vezes o chamado "circuit-breaker", que acontece quando a volatilidade das ações é tão alta que o mercado interrompe as negociações por um período.

Além de fazer sua estreia na Bolsa de Chicago, nos Estados Unidos, a moeda virtual deve ingressar na Chicago Mercantile Exchange (CME) na próxima segunda-feira (18).

Leia também: Comércio deverá abrir 74 mil vagas temporárias para o final do ano

Valorização

Desde o fim de outubro, a moeda vem apresentando uma valorização recorde, que para os analistas representa uma “nova bolha” no mercado financeiro. No início deste ano, a criptomoeda era negociada entre US$ 800 e US$ 1 mil.

Em meados de julho e agosto, o valor quadruplicou. No segundo dia de setembro, a moeda bateu a marca dos US$ 5 mil. Já no último mês do ano,  bateu quatro recordes em menos de dois dias, sendo negociado em US$ 15 mil e se tornando uma das 30 maiores moedas do mundo. Devido às marcas históricas ultrapassadas, os economistas estimam que, em cinco anos, a criptomoeda seja negociada em US$ 25 mil.

Entretanto, o reinado gradual dessa moeda dentro do mercado de criptografia não foi calmo e próspero ao longo de todo o período percorrido. O confronto ente as bitcoins cash e gold dividiu o mercado e aumentou as especulações entre os consumidores.

Leia também: Mesmo arrecadando mais tributos, Brasil não consegue diminuir desigualdade

Porém, as preocupações iniciais relacionadas a uma futura queda foram ofuscadas após as bolsas de Chicago comunicarem que negociariam em bitcoin. A ascensão de seu valor mudou a opinião dos que estavam a favor da divisão, além de dar início a boatos de que até mesmo a tradicional National Association of Securities Dealers Automated Quotations ( Nasdaq ) estaria avaliando fazer parte desse mercado já em 2018.  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.