Tamanho do texto

Menos de 24 horas após bater o recorde, cotação da criptomoeda voltou a subir e chegou aos US$ 11 mil pela primeira vez em toda a sua história

A criptomoeda bitcoin voltou a bater recorde nesta quarta-feira (29) ao ser negociada acima dos US$ 11 mil (cerca de R$ 35 mil). O patamar foi superado menos de 24 horas depois da cotação alcançar a marca de US$ 10 mil na terça-feira (28). Ao atingir a nova marca histórica, a moeda superou as previsões dos economistas, tendo um caminho otimista rumo aos US$ 25 mil nos próximos cinco anos.

Leia também: Criptografia quântica de alta velocidade é futuro da cibersegurança

Enquanto o  bitcoin  teve altos e baixos durante 2017, suas crescentes nos últimos meses fizeram sua cotação registrar novos recordes em diversas ocasiões. Em 20 de novembro, por exemplo, a criptomoeda chegou a ser negociada por mais de US$ 8,2 mil (cerca de R$ 26 mil). Em menos de uma semana, se superou e chegou a US$ 9 mil (R$ 29 mil). No entanto, o aumento meteórico não parou por aí.

Em 2016, objetivo do bitcoin era ser negociada por US$ 1 mil; em novembro, a moeda bateu seu recorde: US$ 11 mil
shutterstock
Em 2016, objetivo do bitcoin era ser negociada por US$ 1 mil; em novembro, a moeda bateu seu recorde: US$ 11 mil

É importante lembrar que, no ano passado, o objetivo da criptomoeda era alcançar US$ 1 mil (R$ 3,2 mil), por ser relativamente nova para o sucesso. Os últimos acontecimentos, porém, tem revelado seu potencial, assim como o desenvolvimento da  cryptocurrency , ou seja, padrões variados de moeda que utilizam elementos fundamentais da criptografia.

Leia também: Veja como uma identificação digital pode facilitar a gestão da sua identidade

O reinado gradual da bitcoin dentro do mercado de criptografia não foi calmo e próspero ao longo de todo o período percorrido. O confronto ente a bitcoin cash e bitcoin gold dividiu o mercado e aumentou as especulações entre os consumidores. Porém, as preocupações iniciais relacionadas a uma futura queda da moeda foram ofuscadas pela ascensão de seu valor, mudando a opinião dos que estavam a favor da divisão.

O aumento do valor da bitcoin já excedeu as previsões de vários economistas renomados, e, se a tendência persistir, a criptografia pode estar no caminho certo para atingir a marca estimada nos próximos cinco anos, com aproximadamente 5% do mercado de ouro. Nitidamente, essa não é a única moeda no mercado da criptografia.

Leia também: Google admite que rastreia localização de usuário mesmo com GPS desligado

Embora o bitcoin possa estar dominando o ciclo de notícias na atualidade, principalmente nos últimos dias devido ao novo recorde, existem outros padrões que devem ser analisados com cuidado. No início deste mês, o co-fundador do Ethereum, Vitalik Buterin, revelou seus planos para o futuro e escalabilidade da cadeia blockchain ,  tecnologia que se baseia na descentralização como medida de segurança.

* Com tradução do Futurism.com

    Leia tudo sobre: inovação
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.