Tamanho do texto

O avanço do crédito, a queda na inflação, a recuperação da renda real e do emprego contribuíram para a movimentação dos consumidores nas lojas

Brasil Econômico

Serasa Experian aponta  segmento móveis, eletroeletrônicos e informática como principal contribuinte para alta na atividade do comércio
shutterstock
Serasa Experian aponta segmento móveis, eletroeletrônicos e informática como principal contribuinte para alta na atividade do comércio

O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio mostrou que no mês de outubro, o movimento dos consumidores nas lojas cresceu 0,8%, frente ao mês anterior, dado esse com os ajustes sazonais . Se comparado ao mesmo período do ano passado, o avanço é de 6,5%, enquanto que no acumulado do ano até outubro, a atividade varejista registrou alta de 0,3%.

Leia também: TST: empresa é condenada após castigar vendedor por descumprimento de metas

De acordo com os economistas da Serasa Experian , o Dia das Crianças, o avanço do crédito, o recuo da inflação e a recuperação da renda real e do emprego, contribuíram para impulsionar a movimentação dos consumidores nas lojas ao longo do mês.

Influências e segmentos

Os dados referentes a outubro deste ano evidenciaram que o varejo foi impactado pelo aumento de 6,4% no segmento de móveis, eletroeletrônicos e informática. Em contrapartida, outros segmentos apresentaram recuos, sendo eles: supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas, com baixa de 2,3%; combustíveis e lubrificantes, com menos 4,2%; veículos, motos e peças, com decréscimo de 1,9%; tecidos, vestuário, calçados e acessórios, com -0,8% e material de construção, com -1,8%.

A alta do mês foi observada apenas no segmento de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas, que acumulou ganho de 0,4% até outubro. Entretanto, a maior queda mensal foi registrada em material de construção, que caiu 14,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

Leia também: DeepMind: AlphaGo Zero bate antecessor e se torna melhor jogador de Go do mundo

A segunda maior retração, de 10,3%, se deu no fluxo de consumidores nas lojas de móveis, eletroeletrônicos e informática, seguida da baixa de 11,7% no segmento de tecidos, vestuário, calçados e acessórios. Os segmentos combustíveis e lubrificantes e veículos, motos e peças também decresceram no período, com quedas de respectivamente, 9,2% e 8,6%.

Metodologia

O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio é elaborado, exclusivamente, pelo volume de consultas mensais realizadas por estabelecimentos comerciais, com base em dados da própria entidade. A mostra abrange  aproximadamente 6 mil  empresas comerciais e o indicador, com início em janeiro de 2000, é divido em seis ramos de atividade comercial.

Leia também: Novas regras: Ministério limita reembolso da União às empresas públicas; veja

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.