Brasil Econômico

Brasil Econômico

Se você ocasionalmente navega na Amazon em busca de itens novos, talvez tenha tropeçado em um container de transporte de aparência peculiar com uma porta e algumas janelas, similar a uma casa. Você acertou, é uma casa pré-fabricada e pode ser encomendada pelo site da varejista.

Leia também: Conheça o processador da Intel construído para redes neurais

undefined
Divulgação/Amazon
Amazon: À medida que o espaço vital disponível se torna uma preocupação em muitas áreas urbanas, investir em uma casa pré-fabricada e compacta pode não ser uma ideia tão ruim

Esta peça de carregamento – palavra que se refere à arquitetura criada a partir de caixas de carga,  prática que começou em algum momento no início dos anos 2000 – é feita pela MODS International , uma empresa especializada na reutilização de contêineres de transporte. Por menos de US$ 40 mil e por meio do site da Amazon , você pode ter uma casa totalmente isolada de aproximadamente 97metros quadrados enviada diretamente para você – customizável e completa com uma cozinha embutida, banheiro e acessório para aparelhos. A casa pré-fabricada pode ser facilmente conectada a utilitários como eletricidade e água e ainda vem totalmente aquecida com ar condicionado.

Leia também: Operação brasileira da Amazon passa a comercializar eletrônicos

undefined
Divulgação/Amazon
Reciclagem é uma das principais vantagens do modelo


É certo que as casas são pequenas. Mas à medida que o espaço vital disponível se torna uma preocupação em muitas áreas urbanas, investir em uma casa pré-fabricada e compacta pode não ser uma ideia tão ruim. Em comparação com as opções de habitação em lugares como Hong Kong e Tóquio, como as “casas-caixão”, apropriadamente, esta casa é de um tamanho habitável. O custo também é possível, e estar disponível online é uma grande vantagem. A melhor parte é que a reciclagem de contêineres de transporte para casas é uma maneira ambientalmente amigável de viver.

Leia também: Cibersegurança: Equifax tirou o site do ar por medo de ataque hacker

No Brasil

Na última quarta-feira (18), a Amazon ampliou o leque de vendas no Brasil. Agora, o consumidor , além de livros, pode também acessar o e-commerce para comprar artigos eletrônicos como celular, televisor, notebook, entre outros.

A estratégia da consolidada varejista é aumentar a fatia de um mercado que tem a perspectiva de crescer aproximadamente 12% ainda em 2017, de acordo com cálculos do EBit.  

A novidade já era esperada pelos consumidores há algum tempo, entretanto, no mês de agosto, a Amazon divulgou que decidiu prorrogar o lançamento da nova categoria de vendas, uma vez que via a necessidade de entender melhor o público deste segmento no País, assim como seus concorrentes.

*Com tradução de futurism.com

    Leia tudo sobre: inovação

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários