Intel planeja enviar esse hardware para um pequeno número de parceiros; meta é conseguir um desempenho de IA 100 vezes maior até o ano de 2020

Brasil Econômico

Não há como negar, a Inteligência Artificial (IA) está assumindo a forma como as empresas fazem negócios, assim como a aprendizagem de máquinas está alimentando mais e mais sistemas e dispositivos – que vão desde telefones celulares até serviços online. E a Intel, gigante tecnológica dos Estados Unidos, quer estar à frente dessa mudança. Desta forma, desenvolveram uma série de tecnologias projetadas para avançar as capacidades de IA, incluindo um microprocessador projetado especialmente para executar redes neurais artificiais .

Leia também: Trigg cria pulseira inteligente que substitui o seu cartão de crédito

Intel planeja aplicar a tecnologia aos cuidados de saúde, no setor automotivo, em serviços meteorológicos, bem como das mídias sociais
shutterstock
Intel planeja aplicar a tecnologia aos cuidados de saúde, no setor automotivo, em serviços meteorológicos, bem como das mídias sociais

Anteriormente chamado de Lake Crest, o processador feito à base de silício da primeira geração da Intel para redes reunais, agora nomeado de Nervana Neural Network Processor (NNP), é poderoso o bastante para lidar com os requisitos computacionais intensivos da execução de redes neurais profundas.

“Nós temos diversas gerações de produtos Intel Nervana NNP no pipeline [ferramenta utilizada pelas empresas para acompanhar as etapas de venda, como se fosse um funil] que oferecerão um maior desempenho e permitirão novos níveis de escalabilidade para modelos de inteligência artificial”, afirmou o CEO, Brian Krzanich, em um pronunciamento à imprensa. Krzanich anunciou pela primeira vez o Nervana durante o evento D. Live do Wall Street Journal, na última terça-feira (17). Ainda de acordo com o CEO, “Isso coloca a Intel no caminho certo para superar o objetivo que estabeleceu no ano passado de conseguir um desempenho IA 100 vezes maior até o ano de 2020”.

Leia também: 10 dicas do WhatsApp que vão te ajudar a aproveitar melhor o aplicativo

Projeções

A Intel ainda planeja enviar esse hardware para um pequeno número de parceiros antes do final do ano, mas também é facilmente acessível através do Nervana Cloud Service da empresa. Com esse processador, a Intel “promete revolucionar a computação de inteligência artificial em várias áreas da indústria”, adicionou Krzanich. A empresa também planeja aplicar a tecnologia aos cuidados de saúde, no setor automotivo, em serviços meteorológicos, bem como das mídias sociais. Em longo prazo, o Nervana da Intel também fez avanços na computação neuromórfica e quântica.

Leia também: Democracia: Candidato promete decidir seus votos a partir pesquisa de app

*Com tradução de futurism.com

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.