Tamanho do texto

Fundadores da Tron Ensino de Robótica Educativa aproveitaram a Expo Franchising ABF Rio para apresentar inovação na área de educação

É comum encontrar negócios de educação nas feiras de franquias que acontecem no Brasil. A Expo Franchising ABF Rio, no entanto, apresentou algo que foge do convencional do setor: a Tron Ensino de Robótica Educativa, empresa fundada no Piauí que fez sua primeira participação no evento, vende cursos de robótica para crianças.

Leia também: Com cerveja para cachorros, empresa apresenta petiscaria pet na feira da ABF

Um dos fundadores da empresa , Gildário Lima, conta que o projeto nasceu com a intenção de ser apenas um livro. Ele havia se juntado a pedagogas para criar um produto didático voltado para crianças e tentado vender a obra pra colégios particulares, porém, muitas das pessoas que se interessavam pelo conteúdo tinham dificuldades em implementar os métodos. Lima, então, passou a receber pedidos para entregar já em funcionamento e criou a startup. “A Tron entrega o método funcionando para a escola, que apenas tira da caixa e liga”, conta.

Franqueado da Tron precisa trabalhar com showroom e tentar vender vender cursos para colégios
Evandro Lopes
Franqueado da Tron precisa trabalhar com showroom e tentar vender vender cursos para colégios

De acordo com Lima, o “método Tron” consiste em trabalhar a robótica de maneiras passiva e ativa. No primeiro modelo, indicado para crianças de dois a seis anos, a robótica é usada para que elas aprendam outros assuntos, enquanto no segundo, para quem já tem mais de sete anos, é ensinado o tema em si.

Leia também: Estreante na feira da ABF, empresa se destaca com “simulador 9D”

Para falar sobre a importância de seu negócio, Lima cita uma visão de futuro, dizendo que é apenas questão de tempo para que a robótica revolucione grande parte do que conhecemos. “A robótica não é uma área, é uma linguagem. Então, nossa geração precisa ser introduzida nessa linguagem. A gente sabe, por exemplo, que em 15 ou 20 anos, 80% do que nós fazemos, um robô vai fazer melhor”, afirma o empresário.

Lima afirma que com apenas um ano de prática na robótica, uma criança já é capaz de construir um robô similar a um carrinho de controle remoto. Com dois anos de aulas, elas são capazes de montar até mesmo a impressora 3D utilizada para fabricar os próprios robôs da marca.

As franquias

Ainda segundo Lima, uma franquia da Tron trabalha com duas estratégias diferentes. Primeiramente, o franqueado precisará abrir o showroom, que é um laboratório desenvolvido pela própria companhia, visando a oferta de cursos para alunos de qualquer escola a partir de sete anos. Neste modelo, a intenção é fazer com que o maior número de crianças possíveis experimentem a robótica nos estabelecimentos.

Segundo fundador da empresa, crianças já conseguem montar robô com um ano de aulas
Divulgação
Segundo fundador da empresa, crianças já conseguem montar robô com um ano de aulas

Leia também: Não operar próprias franquias leva ao fracasso, diz vice-presidente da ABF Rio

A segunda parte do negócio para o franqueado é tentar levar os produtos para dentro das escolas. Segundo o sócio da companhia, a vantagem deste modelo é a redução de custos para os clientes. “No showroom, dependendo da região, a criança vai pagar entre R$ 200 e R$ 500 para ter um curso de robótica. Se levo esse curso para dentro da escola, fica algo em torno de R$ 70 a R$ 130 por mês, incluindo todos os materiais”, explica. A taxa de franquia para quem deseja investir na empresa fica entre R$ 100 mil e R$ 150 mil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas