Tamanho do texto

Índice de evolução da produção do setor chegou a 54,8 pontos em agosto e, pela primeira vez desde outubro de 2013, cresceu por dois meses seguidos

Brasil Econômico

O setor industrial começa a registrar sinais mais consistentes de retomada do crescimento, segundo avaliação da Confederação Nacional da Indústria ( CNI ). De acordo com a pesquisa Sondagem Industrial, divulgada nesta quarta-feira (27), o índice de evolução da produção do setor chegou a 54,8 pontos em agosto. Pela primeira vez desde outubro de 2013, a produção cresceu por dois meses consecutivos.

Leia também: Viúva de trabalhador contaminado com amianto terá indenização de R$ 300 mil

Os indicadores variam de zero a 100 pontos. Quando os números estão acima dos 50 pontos indicam expansão da indústria . Por outro lado, se estão abaixo desse patamar, apontam para uma retração. Na análise da CNI, indicadores de continuidade da melhora no setor também surgem em relação ao emprego, após mais de dois anos de redução no número de postos de trabalho.

Índice de expectativa de demanda na indústria registrou alta pelo quarto mês consecutivo, segundo a CNI
Arquivo/Agência Brasil
Índice de expectativa de demanda na indústria registrou alta pelo quarto mês consecutivo, segundo a CNI

Leia também: Confiança do consumidor paulistano recua em setembro, diz Fecomercio-SP

"O índice de evoloução no número de empregados, por sua vez, mostra que o emprego industrial está praticamente estável. Além disso, não há expectativa de novas demissões", diz o estudo. Em agosto, o indicador de evolução do número de empregados atingiu 49,1 pontos. Em julho, estava em 48,2 pontos. Já na comparação com agosto do ano passado, em 46,3 pontos.

O levantamento aponta, ainda, que duas fontes de preocupação em julho registraram melhora. Primeiro, o desajuste no nível dos estoques, que havia registrado 51,1 pontos, foi corrigido e chegou a exatos 50 pontos. O resultado deonstra equilíbrio entre o volume efetivo e o planejado. Por fim, o uso da capacidade instalada chegou a 67%, com alta de dois pontos percentuais em relação a julho. 

Otimismo para o próximo semestre

O empresário industrial se mostra mais otimista com os próximos seis meses. Pelo quarto mês consecutivo, o índice de expectativa de demanda apresentou alta, chegando a 56,9 pontos. O resultado indica o nível mais elevado desde março de 2014. A projeção de aumento na produção para o próximo semestre também é confirmada pela alta no índice de expectativa de compra de matérias-primas, que subiu 0,8, passando para 54,5 pontos.

Leia também: Leilão das usinas hidrelétricas operadas pela Cemig rendem R$ 12,1 bilhões

Segundo a CNI, com sinais mais disseminados de melhora, volta também a disposição do empresário da indústria de investir. A pesquisa aponta que o índice de intenção de investimento cresceu pelo terceiro mês seguido, chegando a 49,4 pontos. Este é o maior nível desde março de 2015 e está seis pontos percentuais acima do registrado em setembro do ano passado. O levantamento foi realizado entre os dias 1º e 15 de setembro com 2.376 empresas de todo o país.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas