Tamanho do texto

Comportamento ético no trabalho pode influenciar positivamente as atitudes dos funcionários e colaboradores e potencializar o diálogo da equipe

Brasil Econômico

Aprenda a criar um ambiente de valorização a diversidade, se tornando um líder inclusivo
iStock
Aprenda a criar um ambiente de valorização a diversidade, se tornando um líder inclusivo

Respeitar as diferenças é algo importante em todos os locais, incluindo no ambiente de trabalho. De acordo com o CEO da CKZ Consultoria em Diversidade, Cris Kerr, ser um líder inclusivo e fazer das empresas corporativas espaços colaborativos e plural fomentam um comportamento ético , que pode ser seguido pelos demais colaboradores.

Leia também: Motivação: veja seis dicas para manter a sua equipe instigada

Veja três dicas listadas por Kerr para ser um líder inclusivo e  criar um espaço colaborativo e diversificado:

1- Dê o exemplo

Lembre-se: ser um líder requer responsabilidade. As equipes se espelham em seus líderes, e por isso um comportamento ético é fundamental, uma vez que dando o exemplo, você poderá influenciar positivamente e até mesmo ser seguido pelos demais da empresa.

Desse modo, o líder não deve rir de brincadeiras e piadas preconceituosas, seja ela sobre raça, gênero, orientação social ou qualquer outra diferença. Caso algum funcionário faça algo do tipo, explique para ele que a diversidade é um valor da empresa, que deve ser respeitado.

Uma empresa não é uma máquina, é um organismo vivo formado por pessoas. Quanto mais respeito houver, melhor será o ambiente.

2 - Crie uma cultura de valorização da diversidade

As reuniões são ótimas iniciativas para se criar uma cultura de diversidade. Durante esses encontros, permita que todos colaborem. Esteja disposto a ouvir novas ideias, para multiplicar os talentos e as opiniões da equipe.

Leia também: Aprendizado e apoio financeiro potencializam o empreendedorismo nas periferias

Ouça atentamente os diferentes pontos de vista, principalmente os que se opõem ao seu.  Não ignore as sugestões, uma ideia inusitada pode se tornar uma grande inovação.

Não interrompa os funcionários e não deixe que os outros colaboradores façam isso. Assim, você conseguirá criar um diálogo que potencializará a inteligência coletiva do grupo.  Um ambiente colaborativo engaja o líder e sua equipe, além de trazer novas perspectivas acerca da cultura de inclusão.  

3 - Desenvolva a empatia

Trabalhar a empatia é uma das iniciativas mais importantes para se tornar um líder inclusivo. É necessário ouvir atentamente, sem julgamento ou preconceitos. A empatia promove relações interpessoais melhores, criando uma conexão entre empregado e empregador. Com isso, há uma valorização da diversidade e um cultivo dos laços de confiança.  

Leia também: Entrevista de emprego: pesquisa aponta as 10 perguntas feitas por recrutadores

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.