Tamanho do texto

Segundo o Sebrae, pequenos negócios estão otimistas para os próximos 12 meses; construção civil é o setor com maior crescimento das expectativas

A maioria das micro e pequenas empresas pretende manter ou aumentar o quadro de funcionários nos próximos meses. Segundo a Sondagem Conjuntural dos Pequenos Negócios, pesquisa trimestral divulgada pelo Sebrae , 60% dos empresários desse segmento que têm empregados dizem que não esperam demitir ninguém nos próximos 12 meses. Outros 25% afirmam que deverão realizar novas contratações neste período.

Leia também: Jovens são os mais afetados pela crise econômica, indica estudo do Ipea

Apenas 15% dos empresários entrevistados declaram que pretendem demitir. O resultado foi melhor que o da última edição, divulgada em junho, quando 82% afirmaram que desejavam manter as contratações – somando os que não pretendiam demitir com os que esperavam contratar. Para o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, os números apontam uma tendência de recuperação para 2018.

Para o presidente do Sebrae, expectativa de empresas com contratações indica tendência de recuperação para 2018
Shutterstock
Para o presidente do Sebrae, expectativa de empresas com contratações indica tendência de recuperação para 2018

Leia também: Teto de gastos vai dificultar investimentos em projetos de inovação, diz Kassab

"Esse dado pode ser reflexo de uma expectativa de melhoria da economia para o próximo ano, já que a mesma Sondagem mostra que 66% dos empresários acreditam que a economia vai melhorar ou permanecer como está nos próximos 12 meses", analisa. Segundo o levantamento, o aumento no nível de expectativa de contratação ocorreu em todos os setores, com destaque para a construção civil .

"Esse setor foi um dos que mais sofreram com a crise. Com a perspectiva de retomada do crescimento da economia, a construção civil tem fortes chances de se recuperar, o que irá exigir um maior número de empregados", diz Afif. A pesquisa indicou, ainda, um crescimento do otimismo do empresariado, que acredita em altas do faturamento nos próximos 12 meses.

Cerca quatro em cada dez empresários afirmam acreditar que o faturamento de sua empresa crescerá neste período. Outros 23% esperam que o retorno cairá. Comparado ao resultado da pesquisa anterior, o percentual de entrevistados que acreditam em aumento da receita aumentou. Ao mesmo tempo, o pessimismo apresentou redução. Ainda de acordo com a pesquisa, 36% dos empresários apostam que o cenário da economia vai melhorar nos próximos 12 meses.

Leia também: Austeridade fiscal dificulta redução de desigualdades, diz órgão da ONU

Outros 30% avaliam que a situação vai permanecer como está e 32,4% acreditam que vai piorar. Além disso, a maior parte dos entrevistados (46,4%) afirma estar otimista com o futuro de sua empresa. Para a realização da pesquisa sobre expectativa de contratações e do crescimento de empresas, o Sebrae ouviu 2.978 microempreendedores individuais (MEI) e donos de micro e pequenas empresas das cinco regiões brasileiras.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.