Em tempos de crise é natural que muitos negócios quebrem ou tenham o faturamento reduzido, entretanto, o empreendedor Shirleyson Kaiser garante que o período problemático acabou por ajudar. Duvida? Conheça a história do fundador da Kapsula , provedora de suplementos encapsulados de compostos naturais.

Leia também: Se interessa por vinhos? Veja como Déco Rossi transformou o hobby em negócios

undefined
Marquinhos Silveira, divulgação Kapsula
Negócios: "Ou você está lutando pelos seus sonhos, ou você está lutando pelos sonhos de alguém. Eu sempre quis lutar pelos meus”.

Kaiser, de apenas 27 anos tem em mãos uma empresa com perspectiva de faturar R$ 50 milhões este ano. Mas antes da receita milionária nos negócios , o mineiro da cidade de Governador Valadares, superou grandes adversidades. Foi criado por uma família humilde, de classe baixa e nem mesmo chegou a concluir o ensino fundamental. De acordo com o empresário, o maior segredo para se manter de pé foi a “automotivação” e a persistência.

Antes da Kapsula

Quando questionado acerca da vida profissional, Kaiser relembra que o único emprego de carteira assinada foi em uma gráfica. O registro do rapaz não durou mais que 45 dias. “Meu objetivo sempre foi fazer a diferença, mudar a vida das pessoas, ensinar a crescerem, ou seja, contribuir com minhas principais motivações”, relata sobre da onde veio o interesse por empreender.

E a primeira marca do empresário foi um negócio que fornecia campanhas para celular em sites e blogs de conteúdo. Depois, foi para Campinas, no interior de São Paulo,  e inaugurou uma empresa que fornecia produtos para empresas de compras coletivas.

Embora o sonho de fazer a diferença esteja presente na mente de muitas pessoas, colocar esse plano em prática gera empecilhos. No caso do empresário, foi conseguir apoio. Shirleyson Kaiser levou o projeto a diversas aceleradoras e startups, porém ninguém acreditou na sua ideia. "Acharam ousado demais".

A persistência do garoto em seu projeto quase foi vencida – ou prolongada. “Cheguei a vender todas as minhas coisas, meus móveis. Iria embora para os Estados Unidos para juntar dinheiro e depois dar continuidade ao meu negócio. Mas uma semana antes de partir, meu tio me ofereceu um investimento de R$ 20 mil, e com o recurso fiz tudo o que precisava”, conta.

Leia também: Comunicação quântica é aplicada pela primeira vez em território real

Kapsula

A empresa surgiu em 2016, a partir da identificação de uma demanda latente do mercado por uma empresa responsável por todos os processos – desenvolvimento do produto, embalagem, etc. Assim, Kaiser conta que os empreendedores digitais poderiam trabalhar com produtos físicos, sem a necessidade de investir milhares de reais em uma infraestrutura laboral.

E é nesse ponto que a crise ajudou o empresário. “Eu já vendia na internet e foi muito difícil construir a minha estrutura. Então, a crise acabou ajudando, porque era difícil lançar um produto, e ter uma estrutura logística. Eu já tinha essa base, por que não alugá-la para terceiros? E foi assim que o negócio deslanchou”.

E deslanchou mesmo. Segundo o próprio empresário, a taxa média de crescimento da Kapsula é de uma média de 10% a 30% por mês.

O sucesso da Kapsula com certeza foi algo muito positivo para Kaiser, entretanto ele ressalta que a rotina de um empreendedor é muito mais complicada do que se imagina. Não existe hora de parar de trabalhar e os riscos são muito grandes.

Ele avalia que ser empregado traz um nível de segurança muito caro, pois ao mesmo tempo em que você está seguro que no final do mês vai receber o salário, você tem também a certeza que não irá crescer. “Isso nos deixa em uma zona de conforto que faz mal, evoluir é necessário. Ou você está lutando pelos seus sonhos, ou você está lutando pelos sonhos de alguém. Eu sempre quis lutar pelos meus”.

Kaiser alerta quem está prestes a entrar no mundo dos negócios que no começo é tudo muito difícil, mas que à medida que cada dia é superado, as coisas vão ficando mais fáceis. “A vida real é o contrário do videogame: aqui, a primeira fase é a mais difícil, e depois, que você joga mais, as fases vão ficando mais fáceis”.

E para ajudar nessas primeiras etapas, o empresário conta que uma característica pessoal o tem ajudado muito. Ele explicou que o fato de simplesmente tratar as pessoas como gosta de ser tratado, faz com que ganhe muito respeito e admiração.

Kaiser garante que jamais faz uma proposta de negócios que ele não aceitaria, e isso torna as relações interpessoais muito boas e bem construídas, seja com clientes, funcionários ou fornecedores. 

Leia também: Tesouro Direto registra recorde e supera marca de 1,5 milhão de investidores

    Leia tudo sobre: empreendedorismo

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários