Tamanho do texto

Segundo a empresa, a política de preços para os combustíveis vendidos nas às distribuidoras tomam como base o preço de paridade de importação

Redução de 1,4% na gasolina vale para o combustível vendido nas refinarias às distribuidoras
shutterstock
Redução de 1,4% na gasolina vale para o combustível vendido nas refinarias às distribuidoras

A Petrobras reduziu o preço da gasolina vendida às distribuidoras em 1,4% e aumentou o valor do diesel em 0,7%. Os novos preços anunciados nesta segunda-feira (14) valem a partir de terça-feira (15). A companhia não comentou quanto isso poderá incidir nas bombas ao consumidor, pois o mercado de combustível é regido pela livre concorrência entre os postos.

Leia também: União gasta R$ 221 milhões com dívidas de Estados e municípios em julho

De acordo com a empresa, a política de preços para a gasolina e o diesel vendidos nas suas refinarias às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, que representa a alternativa de suprimento oferecido pelos principais concorrentes para o mercado.

Ainda é levada em consideração uma margem que considera os riscos inerentes à atividade de importação, como volatilidade da taxa de câmbio e dos preços, atrasos e perda da especificação de qualidade.

Leia também: Brasil receberá inspeção dos EUA para retomar venda de carne fresca

“Em busca de convergência no curto prazo com a paridade do mercado internacional, analisamos nossa participação no mercado interno e decidimos periodicamente se haverá manutenção, redução ou aumento nos preços praticados nas refinarias”, disse a companhia em comunicado. O último reajuste no valor dos combustíveis pela Petrobras havia acontecido no dia 12 de agosto, quando a gasolina subiu 1,6% e o diesel foi reduzido em 1,2%.

Impostos

Desde o dia 20 de julho, o Brasil vem passando por um momento muito delicado em relação ao preço dos combustíveis. Um decreto presidencial realizado na data determinou um reajuste nas alíquotas do PIS/Cofins.

Leia também: Por falta de consenso, governo adia anúncio de nova meta fiscal de 2017 e 2018

A alíquota, que estava em R$ 0,3816, subiu para R$ 0,7925 para o litro da gasolina e de R$ 0,2480 para R$ 0,4615 para o diesel nas refinarias . Em relação ao litro do etanol, a alíquota passou de R$ 0,12 para R$ 0,1309 para o produtor. Para o distribuidor, a alíquota, antes zerada, aumentou para R$ 0,1964. O reajuste foi imediatamente repassado ao consumidor nas bombas dos postos de combustíveis. Algumas liminares revogaram os reajustes por alguns períodos, mas todas foram derrubadas, fazendo com que as alterações nas alíquotas continuassem tendo validade em todo o território nacional.

*Com informações da Agência Brasil