Tamanho do texto

StarCraft II é o game utilizado, projetado para que vença o único jogador que navegar com sucesso por um ambiente extremamente desafiador; entenda

Brasil Econômico

No último ano, a DeepMind do Google anunciou uma parceria com Blizzard Entertainment para desenvolver um teste de Inteligência Artificial (IA) no popular jogo estratégico, StarCraft II. Atualmente, a DeepMind lançou uma série de experiências chamadas “StarCraft II Learning Envitonment (SC2LE)” para avaliar seus agentes contra os competidores humanos, e também para possibilitar que os próprios pesquisadores desenvolvam suas estratégias para o jogo.

Leia também: AlphaGo: inteligência artificial vence campeão do jogo chinês Go

Sistemas de Inteligência Artificial têm batido os humanos em jogos como xadrez, Atari e o jogo chinês milenar, Go
shutterstock
Sistemas de Inteligência Artificial têm batido os humanos em jogos como xadrez, Atari e o jogo chinês milenar, Go

“Testar nossos agentes nos jogos que não são, especificamente desenvolvidos por pesquisadores de Inteligência Artificial , e onde pessoas jogam bem, é crucial para o desempenho do agente de performance”, postou no blog , o grupo DeepMind. O amplo número de jogadores de StarCraft II fornecerá uma enorme variedade de “oponentes extremamente talentosos” com quem a IA poderá aprender.

Os detalhes da pesquisa da DeepMind foram publicados ao lado do conjunto de ferramentas divulgados, onde inclui uma API de aprendizagem de máquinas; um conjunto de dados de repetições de jogos; uma versão aberta de código aberto do PySC2, o componente Python SC2LE; e mais.

Leia também: Splinternet: Será que o futuro da web será controlado pelos governos?

Um desafio único

Sistemas de IA tem batido os humanos nos jogos, incluindo xadrez e Atari. A DeepMind recentemente teve sucesso ao vencer o campeão do antigo jogo chinês, Go.

Todavia, StarCraft II apresenta um desafio diferente. O game é projetado para que vença o único jogador que navegar com sucesso por um ambiente extremamente desafiador. Os agentes de IA devem ser capazes de gerir/combinar sub-objetivos – sendo necessário reunir recursos, construir estruturas, lembrar as locações relevantes do mapa, etc. – para conseguir a vitória.

Os testes iniciais do StarCraft II da DeepMind com agentes da IA mostraram que eles podem gerenciar "mini-jogos" que se concentram em tarefas quebradas, mas quando isso esbarra no jogo completo, os agentes não foram tão bem sucedidos. “Mesmo os fortes agentes de linha de base [...] não podem ganhar um único jogo, nem mesmo no modo fácil”, diz o blog da DeepMind. “Se quisermos ser competitivos, precisaremos de avanços adicionais em profundidade (aprendizagem de reforço) e áreas relacionadas”.

O lançamento do conjunto de ferramentas SC2LE é a maneira da DeepMind de pedir ajuda à comunidade de AI para obter ajuda adicional nesse esforço. "Nossa esperança é que o lançamento dessas novas ferramentas se baseie no trabalho que a comunidade AI já fez no StarCraft, incentivando mais pesquisas DeepRL e facilitando que os pesquisadores se concentrem nas fronteiras de nosso campo”, explica o blog.

Com certeza, o treinamento de agentes de Inteligência Artificial a jogar o StarCraft II não é apenas por uma causa de vitória. A ideia é que a IA seja mais capaz de gerenciar tarefas do mundo real se puder navegar com sucesso em um ambiente em que exija a execução das camadas de computação enquanto envolve um agente humano.

Leia também: Entende de moedas criptografadas? IBM, Microsoft, USAA e Visa têm vagas abertas

*Com tradução de futurism.com