Tamanho do texto

Levantamento aponta que expectativas sobre inflação e compra de bens também recuaram; por outro lado, expectativa de endividamento cresceu

Brasil Econômico

A confiança do brasileiro em relação a emprego, inflação, renda e compra de bens de maior valor registrou queda em julho. Segundo o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) divulgado nesta sexta-feira (28) pela Confederação Nacional da Indústria ( CNI ), o recuo foi de 1% na comparação a junho, passando para 99,5 pontos. Na comparação com julho do ano passado, o resultado é 1,7% menor. O indicador também está 8,2% abaixo da média histórica de 108,4 pontos.

Leia também: Bandeira vermelha é acionada e conta de luz ficará mais cara em agosto

O Inec é um indicador de confiança criado pela CNI para empresas anteciparem variações na atividade econômica e, em especial, identificar as tendências dos consumidores para os próximos seis meses. Em nota, a entidade afirmou que "todos os componentes dos indicadores que apontam as expectativas dos brasileiros para os próximos seis meses pioraram em julho".

Confiança dos brasileiros sobre o mercado de trabalho apresentou queda de 5,3% em relação a julho do ano passado
Camila Domingues/Palácio Piratini/Divulgação
Confiança dos brasileiros sobre o mercado de trabalho apresentou queda de 5,3% em relação a julho do ano passado

Leia também: Inadimplência das empresas desacelera, com alta de 4,05% em junho

De acordo com o levantamento, a maior queda de expectativas foi registrada sobre o mercado de trabalho . O índice que avalia a expectativa de desemprego recuou 5,2% em julho, na comparação com o mês anterior. Em relação a julho do ano passado, o recuo foi de 5,3%. Quanto mais baixo estiver o índice, menor é a expectativa de reversão de altos níveis de desemprego .

Já o índice que mede a expectativa sobre a inflação registrou queda de 1,5% em julho na comparação com junho. Na comparação com o mesmo período do ano passado, a retração foi de 1,3%. O indicador de expectativas sobre a renda pessoal apresentou queda de 0,7% na comparação com junho. Em relação a julho de 2016, o recuo foi de 2%. A expectativa de compras de bens de maior valor caiu 1,7% em relação a junho e 2,6% na comparação com julho de 2016.

Ao mesmo tempo, a expectativa da endividamento aumentou 2% na comparação com junho. Na comparação com julho do ano passado, houve queda de 0,3%. O índice de condições financeiras aumentou 1,1% na comparação com o mês anterior e 2,1% na comparação com julho de 2016. A pesquisa sobre confiança do consumidor foi realizada em parceria com o Ibope Inteligência e ouviu 2 mil pessoas em 125 municípios entre 13 e 16 de julho.

* Com informações da Agência Brasil.

Leia também: TST indeniza em R$ 40 mil funcionário que perdeu a visão em acidente de trabalho

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.