Tamanho do texto

Ministro da Fazenda defendeu atuação focada do governo sobre a agenda econômica e disse acreditar que denúncia contra Temer não será aceita

Brasil Econômico

A economia brasileira está em uma situação positiva, avaliou nesta sexta-feira (7) o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em entrevista a jornalistas em Hamburgo, na Alemanha. O líder da equipe econômica está participando da Cúpula do G20 junto ao presidente Michel Temer e outros membros do governo. Para o ministro, a continuidade da agenda do governo está contribuindo para um bom retorno do mercado.

Leia também: Última fase de saque do FGTS inativo começa neste sábado

"Estamos administrando de uma forma bastante focada e concentrada na agenda econômica. A economia vai bem, o que é um aspecto mais relevante. O mercado tem mantido relativa estabilidade", afirmou. Durante a entrevista, Henrique Meirelles disse ainda que as reformas propostas pelo governo precisaram ter seus cronogramas revisados. "A reforma trabalhista está caminhando. A reforma da Previdência deve ser discutida no segundo semestre. Em resumo, continuamos trabalhando em ritmo intenso".

Argumento de Henrique Meirelles em questionamento sobre crise política é o normal funcionamento de instituições
Gustavo Raniere/MF - 7.4.17
Argumento de Henrique Meirelles em questionamento sobre crise política é o normal funcionamento de instituições

Leia também: IPCA registra queda de 0,23% em junho e tem primeira deflação em 11 anos

O ministro afirmou que, caso seja questionado por colegas do G20 sobre a crise política no Brasil, dará a resposta de que as instituições do País estão funcionando de acordo com a Constituição. "Existe um funcionamento normal das instituições, e o mais importante, do ponto de vista dos ministros de economia, é que a economia funciona bem e está dando mostras de resiliência e de força neste período de certa incerteza", disse.

Meirelles disse acreditar que a denúncia da Procuradoria-Geral da República contra Michel Temer não deverá ser aceita pela Câmara dos Deputados. "Existe uma decisão a ser tomada pela Câmara dos Deputados. A expectativa, a essa altura, do governo, é que possivelmente a denúncia não deve ser aceita".

"Não existe crise"

O presidente Michel Temer também fez declarações à imprensa  nesta sexta-feira. Segundo ele, o País não passa por momentos ruins na economia. "Pode levantar os dados e você verá que nós estamos crescendo empregos, crescendo indústria, crescendo agronegócio. Lá [Brasil] não existe crise econômica".

Ao discursar na reunião do Brics, bloco composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, o presidente defendeu que o governo está superando a crise com diálogo com a sociedade e o Congresso. "Diante de nossos problemas, escolhemos o caminho mais responsável, que construímos em constante interlocução com o Congresso Nacional e com o conjunto da sociedade”, disse o peemedebista.

Em sua conta no Twitter, Henrique Meirelles publicou um vídeo sobre a atividade da equipe econômica durante o G20 e defendeu o livro comércio entre membros do Brics. O ministro também defendeu uma representação maior dos países emergentes em instituições multilaterais, como FMI e Banco Mundial. Confira:


* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.