Tamanho do texto

Levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados mostra que jovens de até 29 anos foram beneficiados com novos postos de trabalho

O mercado de trabalho está reaquecendo para os trabalhadores com até 29 anos. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), 1,24 milhão de pessoas conseguiram um emprego em maio. Destas, 611,4 mil estão nesta faixa etária. Como resultado, a diferença entre contratações e desligamentos gerou saldo positivo de 73,2 mil vagas somente para esta faixa etária.

Leia também: Catho causa polêmica ao usar demissão de Rogério Ceni para dar dicas de carreira

Segundo o Ministério do Trabalho, esta não é a primeira vez que a criação de emprego para jovens trabalhadores tem desempenho positivo no Caged. Entre janeiro e maio, o grupo de profissionais com até 24 anos teve saldo positivo de 320,5 mil vagas formais de trabalho. No mesmo período, o saldo entre admitidos e demitidos de todas faixas chegou a 25,2 mil vaga, ou seja, 12 vezes menor.

Setor de serviços abriu 21,8 mil vagas de emprego para jovens entre 18 e 24 anos, segundo levantamento do Caged
Shutterstock
Setor de serviços abriu 21,8 mil vagas de emprego para jovens entre 18 e 24 anos, segundo levantamento do Caged

Leia também: Confiança de micro e pequenos empresários registra queda em junho, diz pesquisa

No acumulado dos últimos 12 meses, a criação de vagas para os trabalhadores de até 24 anos apresentou saldo positivo de 545,9 mil vagas. No período, o saldo geral foi negativo em 887,6 mil vagas. "Embora as faixas etárias mais elevadas ainda não tenham apresentado saldos positivos de emprego, a forte presença dos jovens na geração de empregos formais deve ser comemorada, considerando as dificuldades que esse grupo enfrente no mercado de trabalho", destacou, em nota, o ministério.

Atividade econômica

Dos oito setores de atividade econômica analisados pelo Caged, seis concentram os maiores saldos positivos para jovens entre 18 e 24 anos. Em maio, o setor de serviços abriu 21,8 mil vagas formais para estes trabalhadores. Na indústria da transformação, foram 12,6 mil novas vagas. No comércio, 11,8 mil postos foram criados. A construção civil, os serviços de utilidade pública e a extrativa mineral também tiveram desempenho positivo no período.

Leia também: Pedidos de falência das empresas caem 12,4% no primeiro semestre

O estado que mais abriu vagas de emprego para jovens trabalhadores foi São Paulo, com a criação de 26,8 mil vagas formais para trabalhadores com até 29 anos. Destes, a maioria (20,1 mil profissionais) tinha entre 18 e 24 anos. Em segundo lugar está Minas Gerais, com saldo positivo de 14,5 mil vagas, sendo 10,1 mil para a faixa de 18 a 24 anos. O terceiro foi o Paraná, com 6,1 mil vagas criadas para trabalhadores de até 29 anos.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.