Tamanho do texto

Entidade de defesa do consumidor afirmou ter negociado com o grupo Simba para que canais voltassem ao ar sem prejudicar os assinantes; entenda o caso

O consumidor que paga para ter acesso à televisão a cabo poderá voltar a assistir os canais Record TV, SBT e Rede TV – denominado grupo Simba Content, pelo menos temporariamente. A associação de Consumidores – Proteste em parceria com o Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec) negociou junto aos representantes da empresa para retomar a transmissão.

Leia também: Investigação encontra bactérias fecais em bebidas do Starbucks

Consumidor volta a ter acesso aos canais da Record TV, SBT e Rede TV na televisão a cabo após acordo com entidades de defesa dos consumidores
shutterstock
Consumidor volta a ter acesso aos canais da Record TV, SBT e Rede TV na televisão a cabo após acordo com entidades de defesa dos consumidores


As empresas de televisão decidiram deixar de fazer parte dos canais de Tv a cabo quando o sinal digital foi implantado em São Paulo e outras capitais. A alegação para tal medida, segundo o grupo Simba, foi que as operadoras não quiseram negociar valores para a transmissão dos canais. O consumidor continuou a pagar o mesmo valor sem ter acesso às três emissoras.

"Está é mais uma conquista obtida com o diálogo entre Associação de Consumidores e fornecedores de serviços que, beneficiará milhões de pessoas”, avalia Henrique Lian, diretor da Proteste .

Para evitar que os consumidores continuassem ser lesados pelas operadoras de televisão a cabo – sendo elas: NET , Claro, Embratel, Sky, Vivo e Oi –, as entidades que representam os mesmos, já que as empresas de televisão paga não ofereceram nenhuma opção para o ressarcimento dos prejuízos causados pelas empresas que estavam em desacordo, conforme afirmou o Proteste em comunicado enviado nesta quinta-feira (29).

“Os consumidores não tiveram os seus direitos garantidos pelas operadoras que, ao retirarem os canais da Simba das suas programações, não ofertaram outros canais satisfatórios e não os restituíram”, informou a entidade. Recentemente foi noticiado que algumas operadores estavam prestes a um acordo, mas até o presente momento nada foi confirmado pelas partes. 

Leia também: Direitos trabalhistas: veja em quais situações há perda das férias remuneradas

Acordo

Ficou decido entre a Simba e as entidades de defesa do consumidor brasileiro que, enquanto as negociações com as operadoras não avançam, as emissoras de TV disponibilizariam o sinal aos clientes. “O grupo tomou tal decisão pensando nos consumidores, para que eles não continuem sendo prejudicados enquanto as negociações da Simba com as operadoras não são concluídas e deixou claro que a concessão, não pode interferir nas tratativas”.

Leia também: Prazo para sacar PIS/Pasep ano-base 2015 será prorrogado; confira

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.