Tamanho do texto

Estimativa para taxa Selic permaneceu sem alteração com projeção do juros em 10,25% ao ano; porém Banco Central não descartou novos cortes

Brasil Econômico

Banco Central mantém projeção do PIB em tímidos 0,5% este ano. Para inflação a estimativa é de 3,8% e Selic em 10,25% ao ano
Agência Brasil/EBC
Banco Central mantém projeção do PIB em tímidos 0,5% este ano. Para inflação a estimativa é de 3,8% e Selic em 10,25% ao ano


Relatório de Inflação divulgado nesta quinta-feira (22), em Brasília, pelo Banco Central (BC), sinalizou que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) será de 0,5% este ano. A projeção se manteve estável sendo alterada apenas para a estimativa da inflação, que deve ser de 3,8% até o final de 2017.

Leia também: Mercado financeiro diminui projeção de inflação e PIB, diz Banco Central

No relatório do Banco Central, as projeções para a inflação – que é medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – são apresentadas em quatro cenários. Um deles é feito pela “projeção central”, que é elaborada considerando as estimativas do mercado financeiro brasileira para a taxa de juros (Selic) e o câmbio. A analise de todos esses fatores fez com que o BC sinalizasse a inflação de 3,8% este ano, o que representa queda de 0,2 ponto percentual (p.p) na comparação com o relatório apresentado em maio.

Para o fim do próximo ano, ou seja, 2018, a projeção permaneceu inalterada, com perspectiva de inflação na ordem  de 4,5%. Na estimativa para a inflação em 12 meses encerrados no final do segundo trimestre de 2019, o índice tem projeção de queda e pode chegar a 4,3%.

Câmbio e inflação

O BC divulgou ainda a projeção da inflação influenciada pelo câmbio. Se ele se mantiver constante em R$ 3,30 e a taxa Selic fechar o ano em 8,5% – conforme as projeções do mercado financeiro – a projeção para a inflação este ano fica em 3,8% e sobe para 4,3% em 2018, abaixo do centro da meta perseguida pelo BC, que é de 4,5%.

Leia também: Demanda do consumidor por crédito registra alta de 7,2% em maio, diz pesquisa

O BC também divulgou as projeções feitas com taxa de juros inalterada no atual patamar de 10,25% ao ano, mas considera essas estimativas “pouco informativas” porque a Selic está em processo de redução. “Entretanto, no espírito de manter elevado grau de transparência, o Relatório de Inflação também reporta as projeções condicionais que supõem taxa Selic constante”, reportou o relatório divulgado nesta quinta-feira (22).

No cenário com taxa de juros e câmbio constantes, a inflação fica em 3,8%, em 2017 e em 3,9%, em 2018. Por fim, no cenário com câmbio projetado pelo mercado financeiro e Selic constante, a inflação fica em 3,8%, este ano, e em 4% em 2018, concluiu o Relatório de Inflação divulgado pelo Banco Central.

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Receita Federal publica regulamentação do programa de renegociação de dívidas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas