Tamanho do texto

Em coletiva na ABF Franchising Expo, Altino Cristofoletti Junior comentou momento do setor e indicou projeções de empregabilidade e faturamento

O presidente da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Altino Cristofoletti Junior, afirmou que o setor de franquias é responsável por 2,4% de todo o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. A declaração foi concedida durante entrevista coletiva na 26ª ABF Franchising Expo , maior feira de franquias da América Latina, que teve início nesta quarta-feira (21), em São Paulo.

Leia também: Pesquisa aponta que 89% dos consumidores compraram online no ano passado

“Em 2015 a gente cresceu 8% e em 2016 mais 8%. A gente continua crescendo por conta da preocupação com o franqueado. Isso envolve capacitação, marketing. Tudo isso faz com que o franchising, mesmo na maior crise da história brasileira, ainda tenha números positivos”, disse o presidente da ABF. As projeções de faturamento do setor de franquias para este ano, de acordo com ele, foram mantidas neste mesmo patamar.

Para Altino Cristofoletti Junior, número de estreantes na ABF Franchising Expo reflete maturidade do setor de franquias
Divulgação/ABF
Para Altino Cristofoletti Junior, número de estreantes na ABF Franchising Expo reflete maturidade do setor de franquias

Leia também: PIB tem crescimento de 0,87% no trimestre encerrado em abril, diz FGV

Ainda tratando sobre o momento de crise financeira no País, Cristofoletti Junior também comentou sobre o número de estreantes na feira, que este ano foi de 84 marcas – além de outras 23 que voltaram a participar do evento após um período fora. “Isso reflete a maturidade que tem o setor. As empresas criam musculatura justamente nesses momentos. O empreendedor se move por uma solução”, explicou.

A empregabilidade do setor de franquias também entrou em pauta durante a coletiva. De acordo com o presidente da associação, a tendência é que, em 2017, seja mantido o nível de crescimento registrado em 2016, quando o número de pessoas empregadas cresceu em 0,2%. Cristofoletti Junior disse ainda que o franchising ocupa 3% dos empregos formais existentes no País.

Movimento internacional

O Brasil, de acordo com o presidente da ABF, é o sexto País com o maior número de unidades franqueadas, com cerca de 142 mil lojas, ficando atrás apenas de Estados Unidos (735 mil), China (330 mil), Japão (260 mil), Coreia do Sul (194 mil) e Filipinas (150 mil). O único país europeu entre os 10 primeiros é a Alemanha, que está logo abaixo do Brasil, com 119 mil unidades.

Leia também: Construção civil registra queda de receita e de pessoas empregadas, diz IBGE

Os Estados Unidos também ficam em primeiro lugar no ranking que indica os países com maior número de redes com operações brasileiras. Ao todo, 49 marcas brasileiras do setor de franquias atuam no país norte-americano. Na sequência vem Paraguai, com 29 marcas, e Portugal, com 26. “Assim que o sistema econômico melhorar, não temos dúvida que o Brasil vai atrair muitas marcas internacionais”, finalizou Cristofoletti Junior. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.