Brasil Econômico

A busca por um estilo de vida mais saudável, pelo menos na alimentação, fez com que uma série de pessoas identificasse nessa tendência um negócio para empreender. E não é à toa, segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a categoria movimenta anualmente cerca de US$ 35 milhões e faz do Brasil o quarto maior mercado do mundo.

Leia também: Quer empreender? Veja cinco passos para planejar o início de sua empresa

Quer empreender? Segundo pesquisa feita pelo Ibope em 2012, cerca de 15,2 milhões de brasileiros se declaram vegetarianos
Divulgação/Pixabay
Quer empreender? Segundo pesquisa feita pelo Ibope em 2012, cerca de 15,2 milhões de brasileiros se declaram vegetarianos

Diante desta tendência de alimentos orgânicos, sem lactose, glúten, gordura e mais natural, o Namu Cursos – plataforma de cursos online voltada para uma vida saudável – separou algumas dicas para quem pretende empreender no ramo sem sair de casa.

Cardápio vegetariano completo

Segundo pesquisa feita pelo Ibope em 2012, cerca de 15,2 milhões de brasileiros se declaram vegetarianos. O cenário fez com que muitos empreendedores já não enxergassem o vegetarianismo como uma onda passageira. Pensando nesse mercado crescente, a chef Priscilla Herrera oferece um curso de como preparar um menu completo e diverso para esse público e aos simpatizantes pela culinária e causa.

Leia também: Empresária investe em clube de benefícios para "tirar consumidor de casa"

Lanches e snacks saudáveis

Comer de forma consciente, saudável e saborosa até nos intervalos entre as principais refeições. Um sonho? No curso com a nutróloga, Luiza Savietto, será possível aprender mais de 40 receitas de salgados, dips, molhos, saladas, sobremesas, smoothies e bebidas saudáveis.

Você viu?

Além de aprender para empreender, na grade também há disciplinas voltadas às características nutritivas de cada alimento e recomendações para uma embalagem adequada.

Finger foods e entradas saudáveis

O segmento dos orgânicos movimenta anualmente R$ 2,5 bilhões no País. Especializada neste segmento, a chefe, Leila D ministra curso sobre Finger foods para o menu de empreendimentos ou para eventos, claro de forma saudável e atraente.

Marmitas saudáveis

Quem come fora de casa todos os dias notou como está caro um almoço. Uma das soluções para isso é a marmita. Ter o próprio negócio neste segmento pode ser algo muito útil, visto que, de acordo com o Serviço de Proteção ao Crédito ( SPC Brasil ), uma em cada cinco pessoas que possuem vale refeição não controlam os gastos do benefício.

No curso da nutricionista Carina Müller, o aluno vai aprender como fazer receitas tradicionais em versões saudáveis de forma variada. “A ideia é oferecer um produto  personalizado, destinado às pessoas que não têm tempo de fazer sua própria comida ou ir a restaurantes, mas que não abrem mão de uma comida balanceada”, diz Namu Cursos.

Congelados saudáveis

Além de prático, o congelamento de alimentos reduz desperdícios, economia e tempo. No curso, a Personal Chefe e Empresária do ramo de congelados, Fernanda Belém, ministra como elaborar um cardápio equilibrado para o seu negócio e/ou consumo diário com técnicas corretas de congelamento.

Hambúrguer caseiro

Para todos os gostos e públicos. O chefe Rodrigo Albano ensina receitas de hambúrgueres vegetarianos, veganos e de carne. Além disso, em seu curso será possível aprender a fazer pães sem glúten, sem lactose. Molhos caseiros, acompanhamentos e guarnições também fazem parte do checklist para quem deseja empreender na área.

Leia também: Conheça opções de franquias para investir com o saque do FGTS

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários