Tamanho do texto

Youssef El Orra estava indo para os Estados Unidos, mas navio desviou a rota e veio para o Brasil; Mahmoud, seu filho, se tornou empreendedor de sucesso

O empreendedor Mahmoud El Orra comanda a Pillowtex, a Zona Criativa e a Crazy4Cups
Divulgação
O empreendedor Mahmoud El Orra comanda a Pillowtex, a Zona Criativa e a Crazy4Cups

A história de Mahmoud El Orra no mundo dos negócios começa muito antes da abertura de suas três empresas. No final da década de 40, seu pai, Youssef, desembarcou no Brasil quase por acaso, assim dando início à jornada da família libanesa que viria a estabelecer seus negócios do outro lado do oceano. Hoje, o empreendedor comanda a Pillowtex, a Zona Criativa e a Crazy4Cups.

Leia também: Veja sete erros cometidos por empreendedores no início dos negócios

"Eles estavam indo para os Estados Unidos, só que pegaram o navio vindo para o Brasil. Meu pai e meu tio começaram mascateando, depois eles fundaram a fábrica [de tecidos]", conta o empreendedor  sobre a curiosa chegada e o começo da vida de seus familiares no País.

Reviravoltas

Por acompanhar muito seu pai durante os dias de trabalho, El Orra, junto com seus irmãos, sempre esteve envolvido na indústria. "Nós crescemos dentro de fábrica, atendemos clientes, atacadistas", diz. A vivência no meio fez com que ele assumisse a área industrial da fábrica, mas uma tragédia fez com que o empreendedor quase desistisse de estar à frente de um negócio: a empresa sofreu um incêndio que colocou quase tudo a perder. "Fiquei desanimado", confessa. 

A situação levou El Orra a tentar outros caminhos em sua carreira. Ele conseguiu um cargo na Câmara de Comércio Brasil-Mauritânia, mas logo viu que a vida política não combinava com a sua personalidade. O jeito, então, era voltar para o mundo dos negócios. O empresário começou a produzir fibras que eram utilizadas no preenchimento de travesseiros, almofadas e estofados em 2007. Aos poucos, a empresa foi crescendo e conquistando clientes, até se tornar a poderosa Pillowtex, que até hoje é a única fábrica em toda a América Latina que produz almofadas e enchimentos usando visco elástico, látex, dibra de poliéster e micropérolas, ou seja, as quatro técnicas existentes.

Um negócio dentro de um negócio

Um dos maiores méritos de El Orra no empreendedorismo foi a capacidade de extrair de um negócio ideias para dar início a outro. Com as visitas que fazia aos clientes da Pillowtex, ele percebeu que talvez pudesse se dar bem fabricando almofadas com estampas divertidas. Assim nasceu, em 2009, a Zona Criativa. "Meu primeiro cliente foi a Papel Magia. Eu mandei a amostra, ela adorou o produto. A vida vai te ensinando como tocar o caminho, você pensa em uma coisa mas ela vai mudando a rota para melhor", orgulha-se.

A marca hoje trabalha com uma linha diversa de presentes com traços bem-humorados, como itens para a casa ou para o dia a dia, mas as almofadas continuam sendo o maior destaque de vendas da Zona Criativa. Para chegar ao sucesso, no entanto, foi preciso muito trabalho e criatividade. Tentando se diferenciar dos concorrentes, a empresa apostou suas fichas na verticalização de seus processos. A criação, o desenvolvimento e a produção eram executados pela própria marca, o que permitiu entregar aos clientes produtos de qualidade a um preço reduzido.

Em 2013, El Orra teve uma de suas principais ideias para a expansão de seu negócio. O empreendedor começou a procurar licenças de grandes marcas, como Disney e Marvel, para fabricar produtos diferenciados. Atualmente, 40% do catálogo da empresa é proveniente deste modelo de negócios. Para ele, a criatividade na hora de disponibilizar os produtos aos clientes é um dos pontos mais importantes de um negócio. "Buscar inovação, é isso que faz a gente crescer", comenta. 

Apesar dos excelentes resultados dos produtos licenciados, um dos maiores orgulhos de El Orra foi ter criado os cobertores com manga. Inovadores no mercado, estes itens estão disponíveis em diferentes modelos nas lojas da marca e representam boa parte das vendas da Zona Criativa.

Leia também: Saiba como alavancar seu e-commerce com cinco dicas simples

O sucesso de suas primeiras marcas, no entanto, não era suficiente para El Orra. Ele queria mais. E novamente usou sua capacidade de tirar ideias de um negócio já existente para criar novos empreendimentos. Dessa vez, olhou para o estoque da Zona Criativa e percebeu que, entre os dois mil produtos que oferecia, mais de 600 eram copos ou canecas. Pensou, então, que poderia criar um negócio voltado para os consumidores destes produtos, inaugurando, em 2016, a Crazy4Cups. 

A ideia do novo negócio era oferecer copos e canecas com designs divertidos e diferentes finalidades. A empresa trabalha até mesmo com garrafas voltadas para a prática esportiva, por exemplo. De acordo com o empresário, a marca procura atingir os clientes que procuram o produto não pelo preço, mas, sim, para completar coleções. 

O público da marca, entretanto, não é restrito. De acordo com o empresário, a grande variedade de produtos é essencial para que seja possível atingir a todos os públicos, como "o pessoal geek, crianças e adolescentes".

A Crazy4Cups, apesar de trabalhar também com a loja online, preza muito pelos quiosques em seu modelo de negócios. "A ideia do quiosque é crescer mais rápido e atingir mais gente, com o custo mais baixo", explica o empresário.

Lucratividade

De acordo com El Orra, a Zona Criativa é a empresa que lhe rende a maior parte do seu faturamento. A Crazy4Cups, no entanto, possui um diferencial que pode começar a entregar lucros significativos: o modelo de franquias. A marca foi desenhada para trabalhar com empreendedores que queiram abrir uma unidade, facilitando a entrada dos produtos em todos os estados brasileiros. 

A primeira franquia da Crazy4Cups, inclusive, será inaugurada ainda em maio, no Park Shopping São Caetano. Além desta unidade franqueada, a marca tem outras duas lojas próprias, localizadas no Shopping Guarulhos e no Shopping Eldorado.

Os investimentos, no entanto, têm que ser feitos em todos os lados para que os negócios funcionem de maneira adequada. "Tenho que investir tanto na Zona Criativa quanto na Crazy, porque os produtos vêm da Zona Criativa", afirma.

Leia também: Confira os cinco maiores erros dos empreendedores no mercado digital

Independente de qual empresa venha a apresentar os melhores resultados nos próximos anos, El Orra já mostrou que ninguém pode duvidar de sua capacidade de lidar com os negócios. E, se ele não estiver satisfeito, não se surpreenda caso surja uma nova ideia da mente deste incansável empreendedor. 

    Leia tudo sobre: Empreendedorismo