Tamanho do texto

Entre os causos relatados pelo motorista foi o de uma garota que propôs pagar o dobro do preço pela corrida, caso o Uber a deixasse terminar a fase

Brasil Econômico

Quase cinco estrelas. A avaliação do motorista de Uber, Fernando Kania, ainda não chegou ao máximo, mas está quase lá, com a marca de 4,89. O diferencial do serviço prestado pelo curitibano é que além de cortesias como água e bala, é possível jogar Super Nintendo em seu Citroën.

Leia também: Mulher encontra cobra píton em prateleira de supermercado

Já imaginou jogar Super Mario em um Uber?
Reprodução/Youtube
Já imaginou jogar Super Mario em um Uber?

Após divulgar em uma página do Facebook um vídeo em que apresentou aos amigos a novidade, Fernando foi surpreendido com milhares de curtidas e compartilhamentos dos internautas. A nostalgia presente no console, que fez sucesso nos anos 1990, trouxe aos clientes do  Uber a possibilidade de se entreter durante os passeios.

Ideia

De acordo com a matéria noticiada em um jornal local, o motorista instalou o videogame pensando unicamente em suas pausas entre um e outro passageiro. Em menos de duas semanas, o rapaz identificou a curiosidade e a vontade de seus clientes em jogar e decidiu estender a atração, já planejando instalar visores nos bancos de trás, para que seus passageiros possam jogar mais confortavelmente durante o trajeto.

Além da conquista do público mais velho, que pede pelo serviço após um dia estressante no trabalho, a iniciativa do profissional também permite que gerações mais novas conheçam clássicos como Donkey Kong e Super Mario.

Entre os causos contados pelo jovem motorista está o de uma garota que propôs pagar o dobro pela corrida, caso o Uber a deixasse terminar a fase. Já pensou se a moda pega?

Leia também: Vídeo mostra passageiro sendo arrastado para fora de avião da United Airlines

Queda de braço

No começo do mês de abril foi aprovado em Brasília o texto-base do projeto de lei que reconhece atuação de aplicativos de mobilidade como Uber, 99Taxis e Cabify, desde que os municípios deem a palavra final sobre a atuação desses serviços.

Uma das principais críticas perante a aprovação é que com esse texto-base, aprovado pela Câmara dos Deputados, o Uber se tornaria praticamente um táxi. Onde a prefeitura determina a idade máxima dos carros, local de prestação de serviço, assim como certificado de registro de veículo e placa vermelha.

Já entre aqueles que enxergam a medida como algo positivo, o principal ponto elogiado é a regulamentação do serviço, que pode melhorar na qualidade do que é ofertado ao consumidor e ao motorista.

Leia também: Preços de ovos de Páscoa tem variação de até 104% em mercados de São Paulo