Companhia aérea precisava que quatro passageiros deixassem a aeronave por conta de "overbooking"; ao se recusar, homem foi puxado de seu lugar

Brasil Econômico

Passageiro United Airlines
Reprodução
Passageiro United Airlines

Um vídeo publicado nas redes sociais no último domingo (9) causou comoção na internet. A gravação mostra um passageiro da United Airlines sendo literalmente arrastado para fora de um voo que iria de Chicago para Louisville.

Leia também: Bovespa registra queda de 0,31%, pressionada pelas ações da Vale

Na publicação, três homens vestindo colete falam com um passageiro que está sentado em um dos assentos do avião. Eles pediam para que o consumidor se retirasse do voo, que teve um "overbooking" – termo utilizado quando a reserva de passagens é maior do que o número de lugares disponíveis. Ao se recusar a deixar o avião, o homem foi puxado de seu lugar e arrastado para a parte da frente da aeronave da United Airlines .

Em nota enviado ao "USA Today", um porta-voz da empresa confirmou que um passageiro havia sido retirado do avião. "O voo 3411 de Chicago para Louisville teve overbooking. Depois que nossa equipe procurou voluntários, um cliente recusou-se a deixar a aeronave voluntariamente e a polícia foi convidada a entrar. Pedimos desculpas pela situação de overbooking", disse a nota. Confira o vídeo:


Leia também: Reforma da Previdência irá a votação nas próximas semanas, diz Meirelles

No Twitter, a companhia aérea publicou uma declaração de Oscar Munoz, CEO da empresa: "Este é um acontecimento perturbador para todos na United. Peço desculpas por ter que reacomodar esses clientes. Nossa equipe está mobilizada com um sentimento de urgência para trabalhar com as autoridades e conduzir a nossa própria revisão detalhada do que aconteceu. Também estamos chegando a este passageiro para conversar diretamente com ele ainda mais e resolver esta situação".

O caso

De acordo com o relato da passageira Aura Bridges, que publicou um dos vídeos na internet, quatro passageiros precisariam deixar o voo para dar lugar aos próprios funcionários da empresa, que precisariam fazer uma nova viagem no dia posterior. A companhia ofereceu US$ 400 e uma estadia em hotel para quem se voluntariasse a sair do avião e pegasse outro voo, marcado para as 3:00 desta segunda-feira (10).

Leia também: Fecomercio tem menor número de extinção de extinção em janeiro desde 2013

Como não houve qualquer voluntário, a United Airlines decidiu aumentar a oferta para US$ 800, mas, mesmo assim não obteve sucesso. A solução, portanto, foi fazer um sorteio por computador. Entre os selecionados, apenas o passageiro do vídeo relutou em deixar o avião. Ele havia dito que era médico e precisaria atender pacientes pela manhã.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.