Brasil Econômico

undefined
Divulgação
Nubank é uma startup do setor financeiro que oferece cartão de crédito sem anuidade e juros abaixo do mercado

As startups do setor financeiro tiveram um ano muito importante em 2016. Muitas delas, que haviam surgido anteriormente, conseguiram se consolidar em suas respectivas áreas. Além disso, outras foram criadas neste período.

Leia também: Confira cinco dicas para evitar fraudes nos cartões de débito

Entre os maiores destaques estão as fintechs, as startups do setor financeiro . Estas empresas buscam inovar no mercado de finanças para mudar os padrões tradicionais da área. Além disso, elas também costumam facilitar processos de pagamentos, melhorar fluxos de caixa e otimizar o gerenciamento das empresas.

Estas inovações geram uma automatização de processos que antes eram arcaicos, o que favorece a entrada de novos consumidores e fortalecendo a estrutura operacional das empresas de qualquer porte ou segmento.

Segundo um estudo da FintechLab, o número de fintechs passou de 130 em abril de 2016 para 244 em janeiro de 2017, indicando aumento de 87%. Juntas, essas startups possuem o total de investimento de R$ 1 bilhão desde 2014. Conheça cinco fintechs que podem ser destacar em 2017 e saiba o que elas fazem:

1) Nubank

O objetivo desta fintech é automatizar alguns serviços bancários. A empresa oferece cartões de crédito sem tarifas e cobra taxas de juros abaixo do mercado. Uma das principais diferenças é o atendimento desburocratizado da startup, que ajuda a manter a ampla satisfação dos seus clientes, principalmente porque os mesmos conseguem ter o controle do que foi gasto.

Leia também: Trabalho e amamentação: você conhece os direitos garantidos por lei?

2) Contabilizei

Esta startup oferece serviços de contabilidade de forma automatizada e simples. O trabalho da empresa engloba a elaboração de relatórios, registros contábeis, emissão de nota fiscal, controle de resultados e guia de impostos feito por meio de uma ferramenta online que permite agilizar processos com um preço mais acessível.

3) FoxBit

A FoxBit funciona como uma corretora de bitcoins. Ela permite que vendedores encontrem compradores em um ambiente simples, ágil e seguro, com a maior liquidez do Brasil. Possui cerca de 50 mil clientes cadastrados e mais de R$ 250 milhões transacionados.

4) Iugu

O trabalho da Iugu é ser uma facilitadora para empresas que desejam realizar cobranças de forma recorrente e acompanhar métricas de negócios. Todas as funcionalidades permitem automatizar fluxos de recebimentos e pagamentos, o que otimiza a operação de departamentos financeiros, além de diminuir o custo e erros humanos para tornar o negócio mais eficiente.

Leia também: Veja o que "Os Simpsons" pode te ensinar sobre empreendedorismo

5) Konduto

Trabalhando com a moniteração do comportamento de navegação e compra de um usuário em uma loja virtual, esta startup do setor financeiro consegue calcular a probabilidade de fraude em uma transação on-line. A empresa tambem considera informações “básicas” da análise de risco, como geolocalização, dados cadastrais e características do aparelho utilizado na compra.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários